Guia do Hardware.Net
Impresso em: 18/1/2003, 18:44:11
Impresso de: http://www.guiadohardware.net/analises/pc-chips/03.asp

Análises :. Retrato das Placas-Mãe PC-Chips

+ HOME
   :. Análises
   :. Artigos
   :. Cursos Online
       :. Hardware
       :. Redes
       :. Linux (foca)
       :. Gravação CDs
       :. Notebooks
       :. Setup
   :. Livros
      
:. Entendendo e
    Dominando o Linux 4.Ed
   :. Arquivo DDD
   :. Dicionário
   :. FAQ
   :. Notícias
   :. Dicas Linux
   :. Overclock
   :. Tutoriais

+ Publicações
   :. CD GDH
   :. CDs Mandrake
   :. CDs do Linux
   :. E-Books

+ Outros
   :. Fórum
   :. Humor
   :. Palm
   :. Quiz

+ Pesquisar no site:

+ Expediente

+ Doações

+ Comente esta
   Matéria

Dúvidas sobre
Linux?
Baixe o E-book
Entendendo e Dominando o Linux
de Carlos E. Morimoto
ou increva-se no
Curso de Linux
em SP


Invista em
conhecimento:
:.CD-ROM Guia do Hardware: Todos os e-books e uma cópia off-line de todo o site por R$ 21,00
:.Linux Mandrake 9.0 GDH, com manual em Português e aplicativos. 4 CDs por R$ 24,00
:. E-Books de Carlos E. Morimoto:
Manual de Hardware Completo 3ed.
Redes 3ed
Upgrade e Manutenção
Novas tecnologias 3Ed
Entendendo e Dominando o Linux
Dicionário Técnico de Informática. R$ 8,00

:. CDs do Linux:
Slackware 8.1 R$ 8,00
Red Hat 8.0 R$ 16,00
DemoLinux 3.0 R$ 8,00
Knoppix R$ 8,00
Peanut 9.1 R$ 8,00
FreeBSD 4.5 R$ 20,00
NetBSD 4.5 R$ 16,00
Libranet R$ 8,00
Debian 3.0 R$ 35,00
Definity R$ 8,00
E outros...

 

Dicas do dia : Receba as atualizações do Guia do Hardware todos os dias, direto no seu e-mail. Clique aqui para se inscrever.
 

Data: 08.05.2001
Tipo: Placas-Mãe
Por: Carlos E. Morimoto
Contato:

 

 Retrato das Placas-Mãe PC-Chips

Sem dúvida, uma PC-Chips com modem, som, video e rede será sempre a opção de placa mais barata que se poderá encontrar, mas e sobre a qualidade das placas? Nem sempre o mais barato é o melhor,

:. Alguns comentários

Enviado por

Bem acho que não vale ficar perdendo tempo em discussões e análises sobre este "fabricante" de placas mãe.

Tenho para dizer o seguinte

1) A 6 ou 7 anos apareceram no mercado placas de 486 com um tal de cache right-back. Na verdade eram chips de cache falsos. Qual o fabricante destas placas? PC-Chips

2) A uns 4 anos ficaram comuns umas placas para Pentium e K5, baseadas no Intel 430VX que, pela assinatura de BIOS, eram da Tyan, uma das maiores e mais conceituadas fábricas de placas mãe para servidores. Bem tenho uma destas, como queria atualizar o BIOS escrevi para a Tyan perguntando se um
BIOS mais novo resolveria os problemas que tenho. Resposta: o BIOS da placa que possuo foi PIRATEADO da Tyan (assinatura - 06/21/96-i430VX-2A59Ht5BC-00). Até confirmei isso em sites dedicados a este fato. Pesquisando um pouco mais vi que a placa era uma M520, fabricante: PC-Chips.

3) Atualmente, o mercado brasileiro (que é governado por preço e ignorância e não qualidade) foi invadido por placas "onboard". Adivinha qual é o principal fabricante? PC-Chips.

Pelo que sei a PC-Chips faz placas sobre encomenda. Um montator tipo a antiga Five Star, solicita um lote de placas onboard com isso ou aquilo a mais ou a menos e a PC-Chips faz. Acredito que por isso ela seja a maior fabricantes de placas do mundo.

Méritos da PC-Chips

1) Forçar uma queda de preço no mercado.
- Peças de baixo custo mesmo que com baixa qualidade e recursos, forçam os bons fabricantes a reduzirem preços para poder competir.

2) Popularização do Duron e Athlon.
- Com as M810, M805 e outros modelos, os quais não vou me dar o trabalho de pesquisar, a PC-Chips está popularizando a melhor linha de CPUs que temos hoje no mercado.

3) PC popular.
- MB baratas induzem a criação de linhas populares de outros de componentes. Os HDs LCT da Quantum, Medalist da Seagate; modems Winmodems, PC-Tel; audio AC97, cristal, Yamaha; VGA da SiS e Savage, entre outros.

É graças a PC-CHIPS que hoje podemos montar uma ótima configuração, com componentes da ASUS/ABIT, IBM, Creative por um preço até 50% mais baixo que há um ano atras!

Ps.: Duron e Athlon a melhor linha de CPUs que temos hoje no mercado!?
Assustei você? Bem, essa é minha opinião. Vejo uma boa linha de CPUs como sendo aquela em que a arquitetura básica para operação (chipset, Socket) não necessita ser modificada de 6 em 6 meses,

Não concorda? Acredita ser os Intel? Então responda a pergunta: Que placa mãe/CPU eu posso comprar HOJE com 600Mhz e daqui a 2 ou 3 anos trocar a CPU por uma de 2Ghz sem ter que trocar de placa mãe, memória, ?


:. Problemas com a M585LMR

Enviado por

No final de 1999 adquiri um PC baseado numa placa Mãe PC-Chips M585LMR e o Processador k62 450 . Como não entendia nada de computadores e o preço era mais acessível acabei ficando com esse mesmo. Resultado hoje 1ano e uns quebrados depois é o seguinte: já fui obrigado a trocar a placa de video e de modem, acabei ficando sem o som pois não tem slot suficiente .

Sem motivo aparente pararam de funcionar, fora que um dos slots DIMM não funciona. Já tentei de tudo, é só colocar algum pente de memória no dito cujo e o PC não liga . A falta de slots me impede fazer um upgrade e ainda sem contar o detalhe de que se v/c estiver usando o segundo slot PCI não poderá usar a placa de rede onboard. Resultado: o slot ISA foi ocupado por uma placa de rede.

A diferença de um K6-2 montado em uma Asus, que no caso é o do PC da minha irmã para um K6-2 do mesmo clock baseado em uma PC chips e os demais periféricos iguais é uma coisa de louco, falo isso
porque tenho os dois aqui do meu lado , mas não fiz testes baseados em programas mas visualmente já dá para perceber a diferença.

 

:. Experiência e decepção

Enviado por

Olá Morimoto.

Gostaria de explicar as minhas experiências com dois micros que montei com essas placas mães e espero que ajude quem já passou por isso.

Graças a um baixo orçamento, eu montei 2 máquinas com a M585LMR ambas com gabinete ATX sendo um K6-2 450Mhz com 64MB e outro K6-2 500 MHz com 128MB ambos com Windows 98 SE, sendo que os dois me deram problemas distintos: a máquina com 128MB não consegue trabalhar com 100 MHz à somente com 95, ficando no final @475Mhz (sendo que o processador é de 500 MHz) e ainda apresentando de vez em quando falhas do tipo "este programa executou uma operação ilegal" ; ( e ainda por cima quando navego na Internet quando existe animações de banner's, etc. o vídeo fica muito lento. Já a outra máquina consegue funcionar corretamente a 100 MHz mas tive problemas com o modem onboard que deixou de funcionar, me obrigando a instalar um modem ISA.

Enfim, nas duas máquinas existe dois problemas semelhante: quando uso um joguinho "Driver" o monitor fica piscando com umas faixas pretas na vertical, mesmo atualizando o drive da placa de vídeo "Trident Blade 3D" da própria Microsoft e outro problema na falta de cuidados na confecção dos CD's de instalação dos drivers sendo que um não tem driver para a placa de rede e no outro CD o driver do modem está corrompido!

Eu nunca tive tanta dor de cabeça para configurar e fazer funcionar com essas placas, realmente até parece que são fabricadas no fundo do quintal por tamanho descuidado da PC-Chips.



:. Placas Mãe

Enviado por

Prezado Morimoto;

Lendo o artigo em seu site a respeito das placas mãe PC-Chips, tenho que concordar que são as piores placas mãe em vendas da atualidade (como você mesmo disse não existem testes de benchmarks com as mesmas, vai ai a sugestão para que talvez vocês possam fazê-los e demonstrar o elas depreciam o micro). Além de depreciarem o micro em desempenho, elas são muito mais instáveis (tenho uma 598 que por sorte é bem estável, mas tenho um colega que trocou a sua 748 pois não estava mais agüentando os freqüentes travamentos). Como se não bastasse isso, milhares de pessoas que compraram um K6-2 com esta placa (M598) levaram pra casa um PC sem cache L2, o que diminui ainda mais o desempenho (eu mesmo fui um destes consumidores "lesados"). Quer dizer, em nome do baixo preço e do lucro, a companhia desrespeita o consumidor.

Obrigado pela atenção


:. Comentário

Sobre a PC-Chips M598, existem duas versões da placa, uma com os 512 KB de cache L2 padrão, e outra sem cache algum, citada pelo Márcio. Para diferenciar as duas, basta verificar a existência dos dois chips destacados na foto abaixo, se a placa não tiver os chips, apenas os pontos de solda para elas, significa que você tem em mãos um dos modelos sem cache.

Esse caso do cache na minha opinião não é necessariamente falta de transparência da PC-Chips, pois os modelos sem cache foram produzidos para uso em conjunto com o K6-3, que como sabemos já vem com 256 KB de cache L2, o que diminui a necessidade de mais cache na placa mãe. A idéia de placas mãe mais baratas por não trazerem cache L2 foi divulgada pela própria AMD na época do lançamento do K6-3.

O grande problema, é que muitos mondadores de micros, mal informados ou então pouco se importando com a qualidade do que estão vendendo, usaram durante muito tempo exemplares das placas sem cache para montar também micros usando processadores K6-2, que dependem do cache L2 da placa mãe.

Outro problema citado em vários dos e-mails, inclusive em alguns dos que estou publicando nesta matéria, é sobre a freqüência de operação dos processadores, que instalados em algumas placas cai de 500 para 475 ou mesmo 450 MHz. Havia escrito um artigo sobre este assunto ano passado, mas como é um pouco antigo, creio que muitos não o tenham visto, mas aqui está:

Quem acompanha os artigos que escrevo, já me ouviu várias vezes criticar a qualidade das placas mães da PC-Chips, as famosas placas com tudo onboard, que são vendidas a preços tentadores, sob vários nomes, como BX-Pro, BX-Cel, Viagra, etc.

Além da grande incidência de defeitos de fabricação, problemas de instabilidade e outros defeitos misteriosos que costumam surgir em micros montados com este tipo de placa, existe mais um problema muito freqüente, que muita gente desconhece, que além de tudo causa uma grande perda de desempenho.
O problema diz respeito à freqüência de operação da placa mãe.

Atualmente, dependendo do processador usado, a placa mãe pode operar a 66, 100 ou 133 MHz. O mais comum atualmente é o uso de processadores que usam bus de 100 MHz, como o K6-2 500, Pentium III 600, etc.

Quando ligamos o micro e vemos a mensagem "K6-2 at 500 Mhz" naturalmente pensamos que o processador realmente está funcionando a 500 MHz, seria o lógico. Mas, na maioria dos modelos de placas PC-Chips 500 MHz correspondem a 475 MHz, 450 MHz, ou até menos.

O problema é que ao invés de operar aos 100 MHz esperados, a maioria dos modelos de placas PC-Chips opera a freqüências mais baixas, 95 MHz ou mesmo 90 MHz. Isto causa uma enorme perda de desempenho, pois não só o processador, mas todo o sistema estará funcionando mais devagar, incluindo a memória RAM, HD, placa de vídeo, etc.

Se você está usando uma destas placas, use um programa de diagnóstico qualquer, que detecte a freqüência do processador, como por exemplo o Sysoft Sandra para ver se não é mais um dos consumidores lesados. Infelizmente não existe cura para este problema, a solução seria trocar a placa mãe por outra de melhor qualidade.

Se você está curioso por uma explicação mais técnica sobre este "fenômeno", o caso é o seguinte:
Desenvolver um projeto de placa mãe não é uma tarefa fácil. É preciso projetar com muito cuidado a posição das trilhas, de modo a eliminar interferências elétricas. Quanto maior o nível de interferências, mais baixa terá que ser a freqüência de operação da placa.

Ao desenvolver um projeto que não seja capaz de operar estavelmente a 100 MHz, um fabricante de prestígio simplesmente iria devolver o projeto aos designers, para que eles o aperfeiçoassem até que o objetivo fosse alcançado. Porém, no caso da PC-Chips o controle de qualidade é tão baixo que ao invés de aperfeiçoar o projeto, simplesmente baixam a freqüência de operação da placa. Se não funciona a 100 Mhz, mas funciona a 90 MHz, simplesmente baixam a freqüência da placa, naturalmente escondendo o fato do consumidor.

Como venho dizendo desde muitas dicas atrás, ao montar um micro novo o mais importante é comprar uma placa mãe de boa qualidade, vale mais a pena comprar um processador mais barato, mas espeta-lo numa boa placa mãe, tendo assim um micro estável e com o desempenho esperado, do que gastar num processador caro e coloca-lo numa porcaria de placa mãe, que colocará tudo a perder.

Para o consumidor final os problemas vem na forma de instabilidade, travamentos, lentidão, etc. e para o vendedor vem na forma de compradores insatisfeitos, troca de componentes na garantia, reclamações e muita dor de cabeça.

Carlos E. Morimoto


 


 

© 1999 - 2002 :. Todos os direitos reservados :. Guia do Hardware.Net
http://www.guiadohardware.net/