:. O Novo Chipset i815 (Solano)

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Junho de 2000


Em se tratando de placas mãe para processadores Intel, temos à disposição atualmente soluções baseadas em 5 chipsets diferentes, o i440BX, o i810, i820 e 840 e finalmente o Via Apollo Pro 133. O chipset é o principal componente da placa mãe, justamente quem determina a maior parte dos seus recursos e desempenho.

O i440BX é um chipset bastante antigo, mas que ainda é o mais usado, pois oferece suporte nativo a memórias SDRAM, e, entre os quatro é o que oferece o melhor desempenho em conjunto com este tipo de memória. O problema do i440BX é o fato de não suportar oficialmente o bus de 133 MHz, utilizado pelos modelos mais novos do Pentium III.

O i810 é um chipset de baixo custo, que suporta memórias SDRAM e traz um chipset de vídeo integrado. Todas as placas mãe com este chipset trazem a vantagem de já trazerem uma placa de video 3D onboard, mas pecam pelo fato de não trazem slots AGP, um grande problema caso o usuário pretenda usar uma placa de vídeo melhor.

Tanto o i820 quanto o i840 são chipsets que oferecem suporte apenas a memórias RAMBUS, que apesar de oferecerem um desempenho levemente superior às memórias SDRAM comuns, são muito mais caras, distantes da realidade do usuário médio. Dentre os dois o i840 é o mais rápido, mas nenhum é utilizável caso você pretenda comprar um micro de baixo ou médio custo.

Finalmente, temos o Via Apollo 133, que oferece compatibilidade com memórias SDRAM, é mais barato que os chipsets Intel, mas que peca por oferecer um desempenho muito abaixo da média.

Como vê, temos um grande vácuo neste mercado, pois não temos atualmente um chipset que ao mesmo tempo ofereça suporte oficial ao bus de 133 MHz, suporte memórias SDRAM, slot AGP e ao mesmo tempo tenha um bom desempenho.

Para tentar preencher esta lacuna, a Intel anunciou o lançamento do chipset i815. Este novo chipset, assim como o i810, utiliza memórias SDRAM comuns, porém, traz a vantagem de permitir o uso de memórias PC-133, o que melhora perceptivelmente seu desempenho em relação ao i810. Você até pode usar módulos de memória PC-133 numa placa mãe baseada no i810 se quiser, mas ele será acessado a 100 MHz.

O i815 também traz um chipset de vídeo integrado, o que significa que todas as placas mãe baseadas nele já virão com vídeo onboard. A vantagem é que apesar disso, está disponível um slot AGP, permitindo que você utilize uma placa de vídeo melhor caso não goste do desempenho do vídeo onboard. Aliás, as placas com o i815 serão as primeiras placas para Pentium III/Celeron a trazerem ao mesmo tempo vídeo onboard e slot AGP.

Quanto ao vídeo onboard do i815, os recursos são os seguintes: As placas não trarão memória de vídeo, o que significa que o video onboard sugará memória RAM do sistema ao ser usado. Você pode reservar até 11 MB de memória para ele. O chipset de vídeo é um Intel 752, que oferece uma boa qualidade de imagem, mas que tem um desempenho sofrível se comparado com placas mais modernas, como uma Nvidia GeForce por exemplo. No Quake 3, a 1024 x 768 e 32 bits de cor, a GeForce alcança 85 quadros por segundo, enquanto o vídeo onboard do 815 não passa de 15 quadros por segundo. Não é grande coisa, mas já é o suficiente para rodar a maioria dos jogos atuais, infinitamente melhor do que o vídeo onboard de uma PC-Chips por exemplo.

A conclusão é que o i815 é uma boa solução tanto para quem procura uma placa mãe relativamente barata, que já venha com um vídeo onboard de desempenho razoável, quanto para quem procura uma placa mãe de alto desempenho, que traga um slot AGP e seja compatível com memórias SDRAM, pois o i815 é mais rápido que o antigo BX e os chipsets Via. As primeiras placas mãe baseadas nele devem ser lançadas em breve.




Copyright 2003 Carlos E. Morimoto, http://www.guiadohardware.net - Todos os direitos reservados