:. O Celeron é na verdade um Pentium III Castrado?

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Junho de 2000


A alguns dias atrás, escrevi um artigo apresentando os novos modelos do Celeron, de 533, 566 e 600 MHz, que utilizam a mesma arquitetura do Pentium III, o famoso core Coppermine. Na época, destaquei as boas possibilidades de overclock nestes modelos, especialmente do 566, que roda facilmente a 850 MHz, desde que usada voltagem de 1.7v.

Hoje vai mais uma bomba sobre estes modelos: todos os Celerons com core Coppermine ( o 533a e do 566 em diante) são na verdade processadores Pentium III, que tem metade de seu cache L2 desabilitado ainda em fábrica.

Esta é mais um caso da famosa linha de produção unificada da Intel. Por trazer o cache L2 integrado ao processador, existe um grande número de defeitos de fabricação no cache dos processadores Pentium III. Como o cache faz parte do processador, um único bit defeituoso do cache, condenaria todo o processador a ir para a lata de lixo, assim como acontecia na época do Pentium Pro.

Quando ocorre um defeito no cache, em geral apenas alguns poucos bits são afetados, geralmente bits fisicamente próximos.

Antes de saírem de fábrica, todos os processadores são rigorosamente testados, e os que apresentam defeitos no cache são separados, já que o defeito fatalmente causaria travamentos, caso o processador fosse vendido, o que não deixaria o comprador muito contente.

Existe então um problema. O que fazer com esses processadores Pentium III com defeitos no cache? Simplesmente jogar fora não seria a melhor idéia, pois estes processadores custam caro para ser produzidos. A solução encontrada pela Intel foi transformá-los em Celerons.

Sim, parece estranho, mas é o que vem acontecendo. Como disse, quando existe um defeito no cache, quase sempre este erro ocorre em alguns bits, muito próximos fisicamente. Já que o Celeron possui apenas 128 KB de cache, bastaria então desabilitar a metade do cache onde está o defeito.

Como será usada apenas a metade "boa" do cache, o processador funcionará perfeitamente, e teremos mais um consumidor satisfeito, talvez rodando seu Celeron de 566 MHz que custou 100 dólares a 850 MHz :-)

Basta verificar as especificações dos dois processadores. Veja que tanto o Celeron com core Coppermine, quanto o Pentium III Coppermine possuem o mesmo número de transístores, instruções SSE, etc. as únicas diferenças dizem respeito ao cache.




Copyright 2003 Carlos E. Morimoto, http://www.guiadohardware.net - Todos os direitos reservados