:. A Morte do Socket 7

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Julho de 2000


Durante muito tempo, vivemos uma verdadeira era dourada em termos de compatibilidade entre placas mãe e processadores. As placas mãe soquete 7 eram compatíveis com todos os processadores à venta na época, do Pentium ao K6-2, passando pelo Pentium MMX, Cyrix 6x86, K5, K6, etc. Nem era preciso se preocupar muito se a placa mãe seria compatível ou não com determinado processador, pois naquela época as placas soquete 7 eram compatíveis com quase todos.

Mas os bons tempos logo acabaram. Depois que lançou o Pentium II, a Intel abandonou completamente o soquete 7, produzindo processadores Slot 1 e posteriormente soquete 370.

A AMD seguiu o mesmo caminho. Inicialmente com o Athlon, e agora com o recente lançamento do Duron, a AMD anunciou que a linha de processadores K6-2, os últimos da marca a utilizarem placas mãe soquete 7 deve sair de linha em breve.

Até a Cyrix, que durante um bom tempo fez um relativo sucesso com seus processadores 6x86, atualmente vem se dedicando ao seu Cyrix III, ou "Joshua", que e compatível com placas soquete 370 ou FC-PGA, as mesmas placas utilizadas pelo Celeron.

Com isto, chegamos a já anunciada morte do bom e velho soquete 7, que vem sendo usado desde a época do Pentium. Se você tem uma placa soquete 7, provavelmente terá que substituí-la no próximo upgrade, por uma placa soquete A (caso seu próximo processador seja um AMD), ou soquete 370, caso se decida por um processador Intel ou Cyrix.

O K6-2 550 deve ser o ultimo processador soquete 7 lançado. Aposentando esta plataforma que manteve-se popular durante muito tempo, incorporando vários avanços durante o caminho, mas mantendo seu formato básico, mas que nos últimos meses vem definhando com o lançamento apenas de placas mãe de baixo custo.




Copyright 2003 Carlos E. Morimoto, http://www.guiadohardware.net - Todos os direitos reservados