:. Detalhes sobre o Speedy da Telefônica

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Setembro de 2000


A alguns meses atrás eu havia enviado uma série de dicas do dia sobre as tecnologias de acesso rápido à Internet, como o ISDN, acesso via cabo e ADSL. Estas opções de acesso já estão disponíveis em muitas cidades, permitindo a muitos felizardos aposentar os velhos, lentos e problemáticos modems.

Em São Paulo, a Telefonica, Companhia Telefônica Local, vem oferecendo o Speedy, um serviço de acesso rápido que utiliza a tecnologia ADSL.

O ADSL utiliza as linhas telefônicas tradicionais, porém de uma forma diferente que as ligações de voz. Enquanto numa ligação de voz são utilizadas apenas freqüências baixas, entre 300 e 3400 Hz, o ADSL utiliza freqüências mais altas, a partir de 4000 Hz, o que permite acessar a Internet e fazer/receber ligações de voz ao mesmo tempo.

São instalados modems ADSL na central telefônica e na casa do usuário, estabelecendo uma ligação contínua. Isto significa que usando o ADSL você estará conectado 24 horas, bastando apenas ligar o micro. E o melhor de tudo, sem pagar pulsos, apenas a taxa mensal do serviço. Naturalmente você continuará pagando os pulsos para ligações de voz.

Como é preciso fazer adaptações em cada central telefônica, a implantação deste serviço vem sendo um pouco lenta, mas dentro de alguns meses todas, ou pelo menos a maioria das Teles deverá começar a oferecer este serviço nas principais cidades, afinal todas querem ganhar dinheiro. :-)

Voltando ao Speedy da Telefonica, o serviço já está disponível na maioria dos bairros de SP e em algumas cidades próximas, como Guarulhos e Campinas. Existem 3 opções de acesso: 256 Kb, 512 Kb e 2 Mb. Naturalmente a primeira opção é a mais barata, acredito que seria o melhor custo beneficio para um usuário doméstico.

Para instalar o serviço, basta ligar para 104 e fazer o pedido. Virá um técnico na sua casa para testar sua linha e instalar o modem ADSL. Você precisará ter instalada uma placa de rede, onde o modem ADSL será conectado. Eles oferecem a instalação da placa de rede por mais 100 reais, mas vale muito mais à pena você mesmo instalá-la, já que uma placa de rede custa apartir de 30 reais e a instalação é bastante simples.

Você pode usar qualquer placa de rede Ethernet 10/10 ou 10/100, tanto faz neste caso. Para instalar a placa basta conectá-la a uma slot PCI ou ISA livre. Provavelmente o Windows já detectará a placa e instalará os drivers adequados. Caso seja solicitado, forneça os drivers que vem no disquete que acompanha a placa. Alguns modelos de placas, como por exemplo alguns modelos da Encore não são detectadas pelo Windows 2000 (apenas no 95 ou 98), sendo necessária a instalação de um patch que está disponível no site do fabricante.

Depois de resolvido o problema da placa de rede, o resto da instalação é bem simples. O técnico da Telefonica testa qualidade da linha para ver se esta adequada ao serviço e instala o modem ADSL (na verdade é só ligado na tomada, na linha telefônica e na placa de rede :-)

Depois de tudo instalado, você precisará assinar um provedor de acesso, por enquanto os únicos provedores que estão oferecendo acesso via ADSL são o Terra e o UOL. No UOL a mensalidade é 68 reais, e no Terra são 40 reais pelos primeiros 10 meses e 60 reais nos seguintes. As configurações de IP, DNS, etc. são bem simples e podem ser feitas pelo telefone mesmo. Depois de terminado você já estará acessando. Usando o Speedy você passará a ter um IP fixo. Como o acesso é feito através da placa de rede, você poderá utilizar o serviço no Linux, ou em qualquer outro sistema operacional, bastando que a placa de rede esteja devidamente instalada e o suporte a TCP/IP habilitado.

A mensalidade do Speedy de 256 k é de 50 reais mensais mais 14 do aluguel do modem, totalizando 64 reais mais o que for pagar para o provedor. O mais caro é a instalação do serviço, que custa 200 reais, que podem ser parcelados em 4x.

Como disse, além da Telefonica, outras operadoras devem começar a oferecer o serviço em breve. A vantagem do ADSL é que pode ser implantado em qualquer central telefônica, atingindo regiões que normalmente não seriam atendidas pelos serviços de acesso via cabo.

Não faz diferença se a sua linha é pulso ou tom, só depende mesmo da boa vontade da operadora em habilitar o serviço.

Eu estou usando o serviço desde a semana passada, e realmente a possibilidade de acessar a Internet de forma ininterrupta é muito interessante, principalmente para alguém que fica na frente do micro boa parte do dia, o fato de não pagar mais os pulsos também da uma sensação de tranqüilidade muito grande... quem já recebeu 200 reais na conta telefônica sabe do que estou falando :-)

Pelo preço do serviço, realmente acredito que vale à pena, se você acessa mais do que 2 horas por dia, a mensalidade vai sair o mesmo preço, ou até menos do que você já paga em pulsos. A grande vantagem é a velocidade, a 256 k os downloads são muito rápidos, e as transmissões de vídeo e audio pela Net já se tornam muito melhores. Um lembrete é que os 256 k são apenas para download, o upload fica em apenas 128 k. Aliás, "ADSL" significa justamente linha assimétrica, indicando a diferença entre as taxas.

O maior concorrente do ADSL é naturalmente o acesso via cabo, que também vem se expandindo bastante. A vantagem do cabo é permitir taxas de download maiores, no Ajato por exemplo a taxa de download é feita a 1 Mb, com upload de 128 k. O grande problema do cabo é que a banda é compartilhada por todos os usuários que estiverem na mesma região, conectados ao mesmo cabo. Você só conseguirá acessar a 1 MB nos horários em que pouca gente estiver acessando, nos horários de pico, ou enquanto outros estiverem fazendo downloads, a velocidade cai muito. No ADSL por sua vez, você tem uma linha dedicada, os 256 k são só para você.




Copyright 2003 Carlos E. Morimoto, http://www.guiadohardware.net - Todos os direitos reservados