:. Dicas para Escolher sua Câmera Digital

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Novembro de 2000


Depois de quase 150 anos de predomínio das câmeras fotográficas analógicas, as câmeras digitais estão tornando-se cada vez mais comuns. é bem provável que dentro de mais uma década quase ninguém continue usando o velho conjunto de câmera e filme.

O grande problemas das câmeras digitais, ainda é o preço. Já existem excelentes produtos, modelos que apresentam recursos equivalentes aos de câmeras analógicas profissionais, mas que sempre custam acima de 2000 reais. Para quem não pode gastar tanto existem modelos bem mais baratos, apartir de 300 reais, mas a qualidade de imagem, resolução e recursos ficam devendo muito.

As câmeras digitais são bastante práticas para tirar fotos que serão usadas na Web, ou qualquer jornal ou revista, ou mesmo panfletos, propagandas, etc. economizando o tempo que seria perdido escaneando as fotos. A sensibilidade à luz também costuma ser muito melhor nas câmeras digitais, diminuindo bastante a necessidade de usar flash. Vai ser muito mais fácil fotografar a tela de um monitor usando uma câmera digital do que uma analógica.

Mas a praticidade pode ir por água abaixo caso os recursos da câmera não sejam suficientes para o que você pretende. Veja os principais recursos a serem analisados ao comprar uma câmera

:. Resolução

Para tirar boas fotos, o mínimo que você deve considerar é uma câmera com suporte a 1024 x 768, ou algo próximo a 1 milhão de pontos. Existem no mercado câmeras com resolução superior a 2 milhões de pontos. Claro que em geral são bem mais caras.

Evite as câmeras mais baratas, que oferecem resoluções mais baixas. Apesar do preço ser convidativo, a baixa resolução vai limitar muito a utilidade da câmera. Mesmo que você pretenda apenas tirar fotos para usar na Internet, não considere nada abaixo de 756 x 504

:. Zoom

Atualmente praticamente todas as câmeras digitais vem com zoom, mas a profundidade varia muito. Outro recurso importante é o close-up, que permite fotografar objetos muito próximos, a 20 ou 30 cm da lente. Isso vai salvar a sua pele caso precise fotografar uma placa mãe por exemplo
:-)

:. Armazenamento

Este é outro ponto crítico. Não adianta muito a câmera ter uma boa resolução, se é capaz de armazenar só meia dúzia de fotos. O grande problema é que assim como os palmtops, as câmeras digitais utilizam memória flash, que é extremamente cara.

Além da maioria dos modelos vir com 8 MB ou mais de memória embutida, quase todas as câmeras possuem um slot PCMCIA, como os encontrados em notebooks, que permite instalar um cartão de memória flash. Caso seja realmente necessário, você pode comprar vários cartões e ir trocando conforme for tirando as fotos, o grande problema nesse caso é o preço quase pornográfico destes periféricos.

A excessão neste caso são as câmeras Mavica, que armazenam as fotos em disquetes, que naturalmente são muito mais baratos que cartões de memória flash. O problema neste caso é o preço. Com o dinheiro que se compra uma Mavica é possível comprar uma câmera que use memória flash com bem mais recursos. Além disso, o mecanismo de gravação é muito mais lento e mais passível de problemas.


:. Interface

Para transferir as fotos, a maioria das câmeras ainda usa uma das portas seriais do micro. Isso torna as transferências extremamente demoradas, já que uma porta serial (em condições ideais) transmite a 115 Kbips, o que corresponde a menos de 15 Kbytes por segundo.

Estão começando a aparecer vários modelos USB, o que acaba com este problema, tornando a transferência das fotos praticamente instantânea.


:. Baterias

As opções neste caso são basicamente as câmeras que usam pilhas e as que usam baterias recarregáveis. As câmeras digitais consomem muito mais energia que as analógicas, podem esgotar 4 pilhas alcalinas rapidamente. Por isso, dependendo da quantidade de fotos que for tirar, uma com baterias recarregáveis pode acabar sendo mais econômica.


:. Recursos

Um último fator a se considerar são os recursos e configurações adicionais que a câmera traz. Isso inclui por exemplo a tela de cristal líquido que permite visualizar as fotos que já foram tiradas que nem todas as câmeras possuem.

Apesar das câmeras já virem com programas de edição de imagem, talvez você prefira usar o Photoshop ou outro programa com o qual você já esteja mais familiarizado.


:. Instalação

A instalação de uma câmera é bem semelhante à de um scanner, basicamente você deverá instalar o drivers Twain que vem no CD da câmera. A partir daí você pode baixar as imagens a partir do seu programa favorito.

Em geral as câmeras vem com um utilitário que facilita esta tarefa, permitindo baixar todas as fotos de uma vez, ver amostras e deletar fotos diretamente na câmera, etc. é bom mante-lo instalado também.




Copyright 2003 Carlos E. Morimoto, http://www.guiadohardware.net - Todos os direitos reservados