:. Upgrade: Quando é Vantagem utilizar um Celeron?!

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Janeiro de 2001


Temos atualmente três processadores de baixo custo, o Celeron, o K6-2 e o Duron.

O K6-2 já é um processador ultrapassado, que atingiu seu ápice na versão de 550 MHz e deve ser descontinuado nos próximos meses. Comprar um K6-2 hoje só seria viável caso o usuário tenha um K6-2 mais lento e queira fazer um upgrade. Em termos de desempenho o K6-2 perde por uma grande margem tanto para o Celeron quanto para o Duron, perdendo novamente para o Duron no fator custo, pois um K6-2 de 550 custa bem mais que um Duron de 600.

O Duron por sua vez apresenta uma boa relação custo benefício: além de ser bem mais barato, supera de longe um Celeron do mesmo clock, de fato um Duron de 600 MHz ganha de um Celeron de 766 MHz (lançado recentemente) em praticamente todas as aplicações. Mesmo um Celeron 566, overclocado para 850 MHz tem dificuldades para superar um Duron de 700 MHz. Comprar um Duron hoje significa economizar no processador, porém gastar um pouco na placa mãe. Como consolo, existe a vantagem de aproveitar a placa mãe num futuro upgrade para um Athlon ou mesmo um Duron mais rápido.

Apesar de ficar muito abaixo de um Duron, o desempenho do Celeron é bastante equilibrado, suficiente para os aplicativos atuais, inclusive os jogos (desde que em conjunto com uma boa placa 3D). Apesar de ser mais caro que um Duron do mesmo clock, o Celeron tem a vantagem de contar com placas mães mais baratas, que também podem ser aproveitadas nu eventual upgrade para Pentium III.

Porém, em se tratando de upgrade, a maior virtude do Celeron é a compatibilidade com a grande maioria das placas mães antigas, para Pentium II e versões anteriores do Celeron. Isto significa praticamente todos os compradores de processadores Intel entre 98 e 99, mesmo as placas mães com o chipset LX, que suportam apenas bus de 66 MHz. Considerando que o Celeron já existe em versões de até 766 MHz, a potência adicional é muito bem vinda pra um micro antigo. Se você se interessou pelo upgrade, consulte no site do fabricante se existe algum upgrade de Bios para a sua placa mãe, pois ele será necessário em muitos casos, por causa da voltagem de 1.5 v utilizada a partir do Celeron 533 Coppermine.

Se a sua placa mãe suportar bus de 100 MHz, a melhor opção é o Celeron 566, que pode ser overclocado para 850 MHz, tornando-se um excelente custo benefício. Não se esqueça que para isto será necessário alterar a voltagem do processador, de 1.5 para 1.6 ou 1.7 v, confira se a sua placa mãe possui este recurso.

Em qualquer um dos casos, lembre-se que o prioritário num upgrade é sempre a memória RAM. O ideal atualmente são 128 MB, necessários para rodar o Windows 2000 com qualidade e também para vários dos jogos mais recentes. 64 MB são o mínimo absoluto num micro atual, o mínimo para rodar o Windows 2000 ou ME com alguma qualidade e requisito mínimo também para a maioria dos jogos atuais. Usar 32 MB de memória hoje em dia só mesmo num micro muito antigo, um Pentium 133 ou algo do gênero.




Copyright 2003 Carlos E. Morimoto, http://www.guiadohardware.net - Todos os direitos reservados