:. Opiniões Sobre Novas Tecnologias

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Janeiro de 2001

"Olá Morimoto. Eu me interesso muito por Futurologia em Hardware.Tenho estudado os novos lançamentos tentando adivinhar qual das tecnologias lançadas vai vingar e quando poderemos comprá-las.
Mais o objetivo não é cultivar a paranóia de estar sempre atualizado gastando rios de dinheiro a cada 6 meses, e sim saber o que valerá a pena comprar ou esperar para comprar e que evitaria investir em uma tecnologia com data marcada para morrer como os K6-2s.
Que tal escrever um artigo sobre isso? Alguns tópicos:"


Oi Paulo, ótima idéia, aqui vão as minhas opiniões:


:. 1) Memórias RAMBUS x DDR

Creio que pouca gente sabia, mas a Intel tem um contrato com a Rambus Inc. assinado em 96 que a obriga legalmente a alavancar a venda das memórias Rambus junto com seus produtos, no caso os processadores e placas mãe. Em troca a Intel fica com parte do royalties que os fabricantes de memórias pagam à Rambus Inc. pela produção das memórias. Caso as memórias Rambus se tornassem um padrão, seria um negócio da China tanto para a Rambus quanto para Intel, que ganhariam rios de dinheiro também com a venda de memórias.

Infelizmente, isto não seria tão bom para o consumidor que se veria obrigado a pagar mais caro pelos módulos de memória. Mesmo que as memórias Rambus fossem produzidos na mesma quantidade que os módulos de memórias SDRAM são produzidos atualmente, eles seriam de 40 a 50% mais caros. Também não seria bom para os próprios fabricantes de memórias, que teriam que dividir seus lucros com a dupla Intel & Rambus Inc.

Os módulos de memórias DDR por sua vez tem uma chance muito melhor de tornarem-se o próximo padrão, pois são um padrão aberto, e o mesmo tempo muito mais barato de se produzir. Produzidas em larga escala, as memórias DDR custam quase o mesmo que as memórias atuais. Além da Via, Sis e AMD, que já produzem chipsets para placas mãe com suporte a memórias DDR, a própria Intel já divulgou planos de desenvolver um chipset com suporte a memórias DDR, porém sem previsão de lançamento. Parece que o tal contrato com a Rambus não está dando muito certo :-)

Já tem gente comparando a Rambus Inc. a um zumbi, que por mais que tentem enterrar sempre ressuscita à noite para atazanar os outros. A última foi um processo que está sendo julgado na corte Americana onde eles alegam que as memórias DDR SDRAM foram criadas com base em tecnologia desenvolvida por eles, e que por isso eles teriam direito a cobrar royalties às companias que produzem memórias DDR. Deviam ficar na cova de uma vez...


:. 2) Pentium 4 x Athlon Thunderbird


O Athlon é mais barato de se produzir, a AMD trabalha com margens de lucro menores que a Intel e até o momento Athlon vem apresentando um desempenho bem superior ao do Pentium 4. Creio que até o final de 2001 o Athlon dominará a maioria parte do mercado de máquinas de alto desempenho, junto com o Pentium III que continuará no páreo. O Pentium 4 tem chances de se popularizar apartir do final de 2001, quando entrarão no mercado as versões de 0.13 mícron, com clock apartir de 2 GHz e bem mais baratas de se produzir. A AMD só lançará as versões de 0.13 mícron do Athlon na metade de 2002, deixando a Intel com uma grande vantagem nas mãos durante um bom tempo.


:. 3) xDSL


O ADSL vem ganhando terreno por aproveitar o sistema de telefonia que já existe. O acesso via cabo por sua vez ainda está restrito às áreas de cobertura das emissoras, mas também vem crescendo, creio que até o final de 2002 a maioria dos Internaltas esteja surfando através de uma das duas tecnologias. Também podem surgir no mercado mais 2 ou 3 novas opções de acesso rápido, como por exemplo através da rede elétrica, sistema que está em fase de testes em várias partes do mundo. Sorte do consumidor que vai poder aposentar definitivamente os modems.


:. 4 Placas da ASUS x ABIT x MSI x SuperMicro


Não existem grandes diferenças de estabilidade ou desempenho entre as placas destes fabricantes. Podiam entrar na lista também as placas mãe da Intel e da Iwill que também são excelentes. Geralmente o que vem fazendo um fabricante se destacar sobre os outros são os recursos trazidos pela placa. A Abit por exemplo foi a pioneira nas placas com configuração da voltagem e barramento do processador através do Setup, placas que na época viraram febre entre os overclockers.

Hoje isto já é encontrado na maioria das placas do mercado, mas a Abit teve sua época de glória. Da mesma maneira, quem aparecer com novos recursos nas placas terá uma vantagem estratégica durante algum tempo, pelo menos até os concorrentes dominarem a mesma tecnologia.

A menos que alguma destas companhias resolva seguir o exemplo da PC-Chips e começar a fabricar placas de terceira linha, todas devem se manter-se mais ou menos em pé de igualdade no mercado, pelo menos nos próximo ano.