:. Como escolher suas caixas de som

 Por Carlos E. Morimoto
 http://www.guiadohardware.net
 Janeiro de 2001

Cada vez mais os PCs estão incorporando características multimídia. Uma placa com entrada de vídeo permitirá assistir canais de TV no micro ou mesmo ligar a ele um video cassete ou DVD. Um drive de DVD custa menos da metade do preço de um DVD-Player normal e permite assistir os filmes diretamente no micro. Mais do que nunca, temos a possibilidade de ouvir música, seja em MP3 ou seja em CD e com o Divx, que comentei em dicas anteriores, é possível até mesmo baixar filmes inteiros pela Net, ou adquirí-los em CD.

Todas estas aplicações tem em comum o trabalho da placa de som e das caixas acústicas, que se bem escolhidas podem dar ao PC uma capacidade sonora muito superior ao de qualquer aparelho de som ou home theater, e o melhor, a um custo bem mais baixo.

A algum tempo eu escrevi um artigo sobre os recursos das placas de som atuais, que pode ser encontrado em http://www.guiadohardware.net/Analises/som3d/index.asp. O artigo de hoje complementa o primeiro, indo uma passo além, dando dicas para escolher as caixas de som.

Além da potência, 100 ou 200 watts por exemplo, existe uma grande diferença de recursos e, principalmente, de qualidade sonora entre as tecnologias disponíveis, que vão muito além das duas caixinhas que estamos habituados a ver.

Existem basicamente 3 usos possíveis para o micro em termos de audio: música (seja em Mp3 ou outro formato qualquer, ou em CD), jogos e filmes (seja em DVD ou em Divx).

Existem também basicamente 4 tipos de conjuntos de caixas:
1 - Stereo (as duas caixinhas comuns)
2 - 4 caixas
3 - 2.1, composto por duas caixinhas e um subwoofer
4 - 5.1, o conjunto de 5 caixas + subwoofer usado em home theaters.

Um conjunto de duas caixas comuns pode ser suficiente para uso habitual do micro, para ouvir os soms do Windows, audio ou video via Internet com baixa qualidade, jogos antigos, que não possuem suporte a som 3D, etc. é a plataforma básica para uso ocasional.

Um conjunto 2.1, ou seja, duas caixas + subwoofer já oferece uma qualidade sonora muito superior, adequada para ouvir musica com qualidade e oferecer recursos básicos para jogos e DVD. O subwoofer serve para reproduzir os sons graves, que um par de caixas sozinho não tem potência para reproduzir adequadamente. O uso de um sub melhora muito a qualidade do áudio, não apenas das músicas, mas principalmente nos jogos e filmes, onde os ruídos e explosões tornam-se muito mais intensos, algo semelhante ao que temos no cinema.
Os conjuntos de três caixas vem caindo bastante de preço, já podem ser encontrados apartir de 100 reais, que para qualquer um com um mínimo de sensibilidade auditiva vão valer cada centavo.

Outro recurso interessante, que costuma ser encontrado nos conjuntos de 3 caixas é o 3D Surround. As caixas com este recurso trazem um botão, geralmente ao lado do controle de volume que permite ativá-lo. O Surround acrescenta profundidade ao som, dando a impressão de se estar um show ao vivo. é útil principalmente para ouvir música.

Existe um plug-in para o Winamp feito pela Qsound, o Qmp3D, que adiciona o recurso de Surround via software, trazendo também o Qverb e o Qbass, que adicionam efeitos de eco e reforçam os graves, melhorando bastante a fidelidade do audio. O programa custa 11 dólares e pode ser adquirido em http://www.qsound.com/products/qmp3d.asp#down Se você costuma passar muito tempo ouvindo música no micro, realmente vale à pena.

Finalmente, existem os conjuntos de 6 caixas Dolby Digital, ou 5.1, que são compostos por 5 caixas e um sub, que devem ser corretamente posicionados. Quatro das caixas ficam responsáveis pelo som Stereo, e devem ser posicionadas em volta do ouvinte, uma caixa, o canal central, fica responsável pelas vozes e deve ficar à frente. Finalmente, o subwoofer, o canal de baixa freqüência, deve ficar atrás.

Os conjuntos de 6 caixas podem ser usados caso a sua idéia seja montar um home theater usando o micro com base, o que pode ser feito a um custo relativamente baixo. Você precisaria apenas do drive de DVD, uma placa de vídeo qualquer com saída de vídeo (uma Trident 9685 já serve) que será ligada na TV, um conjunto de 6 caixas e uma placa de som com saída digital, onde o conjunto de caixas é ligado. O "kit" custará algo em torno de 1000 reais, fora a TV. Ainda é caro, mas é bem menos do que um home theater convencional.

Para os jogos, existem as APIs 3D, suportados por quase todos os títulos atuais e pelas placas de som mais parrudas, como a sound Blaster Live por exemplo. Os efeitos 3D permitem ouvir os ruídos de tiros, passos, explosões, etc. vindo de todos os lados. Se alguém viesse caminhando atrás de você no Quake 3 por exemplo, você seria capaz de perceber apenas pelo som. Os efeitos podem ser ativados com um par de caixas comum, mas o ideal segundo os fabricantes é usar fones de ouvido. Uma terceira opção é usar 4 caixas, recurso suportado por algumas placas de som, onde temos duas saídas de audio, permitindo ligar dois pares de caixas.
Em qualquer um dos três casos, você poderá acrescentar também o sub woofer.