Guia do Hardware.Net Impresso em: 8/23/2002, 8:18:38 AM
Impresso de: http://www.guiadohardware.net/artigos/193-duvidas_sobre_rede/index.asp

Artigos :. Dúvidas básicas

+ HOME
   :. Análises
   :. Artigos
   :. Cursos Online
       :. Hardware
       :. Redes
       :. Linux (guia)
       :. Linux (foca)
       :. Gravação CDs
       :. Notebooks
       :. Setup
   :. Arquivo DDD
   :. Dicionário
   :. Downloads (Redir)
   :. FAQ
   :. Notícias
   :. Linux
   :. Mini-Reviews
   :. Overclock
   :. Tutoriais

+ Publicações
   :. CD GDH
   :. CDs Mandrake
   :. CDs do Linux
   :. E-Books

+ Outros
   :. Drivers
   :. Fórum
   :. Humor
   :. Colunas
   :. Manuais
   :. Palm
   :. Quiz

+ Cursos

+ Comentários e
   Sugestões

+ Pesquisar no site:

+ Expediente


Invista em
conhecimento:
:.CD-ROM Guia do Hardware: Todos os e-books e uma cópia off-line de todo o site por R$ 21,00
:.Linux Mandrake 8.2 GDH, com manual em Português e aplicativos 4 CDs por R$ 20,00
:. E-Books de Carlos E. Morimoto:
Manual de Hardware Completo 3ed.
Redes 3ed
Upgrade e Manutenção
Novas tecnologias 3Ed
Entendendo e Dominando o Linux
Dicionário Técnico de Informática. R$ 8,00

:. CDs do Linux:
Slackware 8.1 (1 CD)
R$ 8,00

Red Hat 7.3 (3 CDs)
R$ 16,00

Conectiva 8.0 (2 CDs)
R$ 12,00

DemoLinux 3.0 (1 CD)
R$ 8,00

FreeBSD 4.5 (4 CDs)
R$ 20,00

Libranet 1.91 (1 CD)
R$ 8,00

Debian 2.2r6 (3 CDs)
R$ 16,00

E outros...

 

Dicas do dia : Além de nos visitar, você pode receber as atualizações do Guia do Hardware todos os dias, direto no seu e-mail. É quase como um jornal diário, que fala apenas sobre Informática. Clique aqui para se inscrever.
 

Data: 18.02.2002
Tipo: Redes
Fabricante: Não se Aplica
Por: Carlos E. Morimoto

 

 Dúvidas básicas sobre rede

Este artigo é voltado para iniciantes, interessados em montar uma rede doméstica.


1)Quais as vantagens e desvantagens de montar uma rede ponto a ponto? Onde realmente se economiza?

Provavelmente a única desvantagem são os cabos pela casa, embora daqui a algum tempo, com o avanço das redes wireless isso seja resolvido. Elas já existem e funcionam bem, o problema é o preço: três placas e um ponto de acesso 802.11b custam em média US$ 500 e nos EUA, mais de 10 vezes mais caro que uma rede cabeada.

Por outro lado, as vantagens de ter uma rede em casa são muitas. Você não precisa mais comprar um CD-ROM e uma impressora para cada micro, nem precisa andar com disquetes pela casa, você pode ouvir seus MP3 em qualquer um dos micros, fazer backup fica muito mais fácil, você pode jogar jogos multiplayer entre os micros da rede e assim por diante.

Além disso, todos os micros podem compartilhar a mesma conexão com a Internet. Se você tiver uma conexão de banda larga, ADSL, cabo, rádio, etc. todos os micros da casa podem ficar continuamente conectados à Web.

Você pode misturar sistemas operacionais dentro da mesma rede, compartilhar arquivos, impressora, CD-ROM e a conexão com a web entre todos sem problemas. O mais interessante, você pode até mesmo usar uma máquina Linux da rede numa janela dentro do Windows ou vice-versa através do VNC. Tem uma matéria recente do Guia do Hardware, onde ensino a configura-lo: http://www.guiadohardware.net/artigos/187-linux_no_windows.asp

É possível até mesmo pendurar micros antigos nos mais rápidos. Assim, seu Athlon pode rodar todos os programas para um 486 ligado a ele. A vantagem neste caso é que o 486 vai rodar todos os programas instalados no Athlon e com a mesma velocidade que ele, usando o Linux. Este são os chamados terminais leves. Se você tem conhecimentos básicos de Linux é muito fácil configura-los, você pode encontrar detalhes aqui: http://www.guiadohardware.net/tutoriais/terminais_leves/index.asp

Se você não souber nada de Linux, pode ler antes este tutorial, também de minha autoria: http://www.guiadohardware.net/tutoriais/entendendo_e_utilizando_o_linux/index.asp

A maioria dos supercomputadores do mundo hoje em dia nada mais são do que um monte de PCs comuns ligados em rede, rodando um programa que distribui as tarefas entre eles e ordena os resultados. É o caso dos clusters Beowulf por exemplo, usados para produzir os efeitos especiais de filmes como Final Fantasy e Sherek. Muitas universidades estão conseguindo construir supercomputadores poderosos usando este sistema gastando relativamente pouco.


2)Quais os custos e os acessórios necessários para se montar uma?

Hoje em dia é muito barato montar uma rede. Cada placa de rede custa em média 30 reais, os cabos de par trançado custam 70 centavos o metro e um hub de 8 portas, de 100 megabits, custa menos de 200 reais. Você pode também comprar um hub de 10 megabits por R$ 60 e mais tarde trocar por outro de 100 megabits quando precisar de mais velocidade.

Configurar uma rede também está ficando cada vez mais fácil. No Windows tudo o que você precisa fazer é espetar a placa rede, que será reconhecida e instalada ao ligar o micro, acessar a configuração da rede no Painel de controle, instalar o protocolo TCP/IP, o cliente para redes Microsoft e o Compartilhamento de arquivos e impressoras para redes Microsoft:


Depois de reiniciar o micro você deve compartilhar pastas do HD, impressora, CD-ROM ou o que deseja que os outros micros da rede sejam capazes de acessar. Para isso, basta clicar com o botão direito sobre cada um e em seguida em compartilhamento.


Tudo o que for compartilhado vai estar disponíveil para os outros micros da rede através do ícone ambiente de rede:


Cada micro deve ter um endereço IP único, que podem ser por exemplo: 192.168.0.1, 192.168.0.2, 192.168.0.3 e assim por diante, que é a faixa de endereços usada pelo compartilhamento de conexão do Windows.


A partir do Windows SE o Windows traz um programa de compartilhamento nativo, o ICS, que permite compartilhar a conexão, seja via modem ou banda larga com até 254 clientes. Você precisa apenas habilitar o compartilhamento no micro com a conexão e configurar os demais PCs para acessar através dele. Tendo a rede montada isso é bem fácil. No servidor basta abrir as propriedades da conexão e marcar a opção Ativar compartilhamento de conexão na aba compartilhamento.


Nos clientes basta acessar as propriedades do TCP/IP (como no screenshot acima) e marcar a opção Obter um endereço IP automaticamente ou então configurar os endereços manualmente, com números entre 192.168.0.2 e 192.168.0.254

Configurando desta maneira, a sua rede ficará parecida com este esquema:


3)Para quem não tem grandes ambições é a melhor opção mesmo?

Ligar os dois micros de casa, usando um hub barato, ou mesmo um cabo cross-over, que permite ligar dois micros sem a necessidade de um hub e compartilhar arquivos, impressora e a conexão com a Internet. Em qualquer um dos casos, você deve utilizar cabos de par trançado categoria 5e (a categoria vem estampada no cabo). Os cabos coaxiais estão completamente ultrapassados.

Você pode tanto comprar os cabos já prontos, quanto comprar um alicate de crimpagem e fazê-los você mesmo, no tamanho exato. Hoje em dia é fácil encontrar cabos de rede já crimpados até mesmo em supermercados e muitas lojas crimpam cabos na hora, no tamanho desejado pelo freguês.

Para crimpar seus próprios cabos, você deve descascar o cabo e arrumar os fios dos conectores de ambos os lados na seguinte ordem:

1- Branco mesclado com Laranja

2- Laranja

3- Branco mesclado com verde

4- Azul

5- Branco mesclado com Azul

6- Verde

7- Branco mesclado com marrom

8- Marrom


Para esta seqüência, o pino do conector fica para baixo, como na foto:


Se você quiser fazer um cabo cross-over, para ligar dois PCs diretamente, um dos lados deve ter a seqüência acima e o outro a seqüência a seguir:

1- Branco com Verde

2- Verde

3- Branco com Laranja

4- Azul

5- Branco com Azul

6- Laranja

7- Branco com Marrom

8- Marrom


O termo CrossOver, ou cruzado no final se refere justamente a esta mudança na posição dos fios de um dos lados do cabo.


 

© 1999 - 2002 :. Todos os direitos reservados :. Guia do Hardware.Net
http://www.guiadohardware.net/