:. Indique este site a um amigo...
 3250836 visitas desde 28/02/1999  |  Responsável: Carlos E. Morimoto
 :. Novo na área?! Leia nosso tutorial: Hardware para Iniciantes

Seções
Artigos :. Módulos de Memória
Relacionados

+ HOME
   :. Análises
   :. Artigos
   :. Cursos Online
       :. Hardware
       :. Redes
       :. Linux (foca)
       :. Gravação CDs
       :. Notebooks
       :. Setup
   :. Livros
      
:. Entendendo e
    Dominando o Linux 4.Ed
   :. Arquivo DDD
   :. Dicionário
   :. FAQ
   :. Notícias
   :. Dicas Linux
   :. Overclock
   :. Tutoriais

+ Publicações
   :. CD GDH
   :. CDs Mandrake
   :. CDs do Linux
   :. E-Books

+ Kurumin Linux

+ Outros
   :. Fórum
   :. Humor
   :. Palm
   :. Quiz

+ Pesquisar no site:

+ Expediente

+ Comente esta
   Matéria

Dúvidas sobre
Linux?
Baixe o E-book
Entendendo e Dominando o Linux
de Carlos E. Morimoto
ou increva-se no
Curso de Linux
em SP


Invista em
conhecimento:
:.CD-ROM Guia do Hardware: Todos os e-books e uma cópia off-line de todo o site por R$ 21,00
:.Linux Mandrake 9.0 GDH, com manual em Português e aplicativos. 4 CDs por R$ 24,00
:. E-Books de Carlos E. Morimoto:
Manual de Hardware Completo 3ed.
Redes 3ed
Upgrade e Manutenção
Novas tecnologias 3Ed
Entendendo e Dominando o Linux
Dicionário Técnico de Informática. R$ 8,00

:. CDs do Linux:
Slackware 8.1 R$ 8,00
Red Hat 8.0 R$ 16,00
DemoLinux 3.0 R$ 8,00
Knoppix R$ 8,00
Peanut 9.1 R$ 8,00
FreeBSD R$ 20,00
NetBSD R$ 16,00
Libranet R$ 8,00
Debian 3.0 R$ 35,00
Definity R$ 8,00
E outras distribuições

 

Dicas do dia : Receba as atualizações do Guia do Hardware todos os dias, direto no seu e-mail. Clique aqui para se inscrever.
 

Data: Janeiro de 2001  :. Em Reformulação!
Tipo: Memórias
Fabricante: Não se Aplica
Por: Carlos E. Morimoto

 

   Velocidade dos Módulos de Memória

"Aproveitando, meu primo fala muito sobre memórias PC100 com traço 7 e traço
8 e que quanto menos o número mais rápido ela é... Então "dai-me uma luz"
isto existe e se existe explique-me (Daria uma bela dica do dia)"


No caso das memórias, o "traço", ou seja, o último número que aparece na segunda linha (às vezes na primeira) do código que vem estampado sobre cada chip (veja a foto ataxada neste mail), diz respeito ao tempo de latência do módulo. O tempo de latência é o intervalo mínimo entre cada ciclo de leitura que o módulo suporta, ou seja, quanto menor for a latência, maior será a freqüência máxima que o módulo será capaz de operar. O número terminará sempre com -9, -8, -7, ou outro número de 0 a 15, que correspondem ao tempo de latência em nanossegundos. No caso de memórias EDO e FPM antigas, o número pode ser -6, -7, -60 ou -70, indicando que o módulo tem latência de 60 ou 70 milessegundos. As memórias EDO e FPM são muito mais lentos que os módulos SDRAM atuais.

Por exemplo, um módulo de memória PC-100, deve ter um tempo de latência inferior a 10 ns, já que 100 MHz correspondem a 100 milhões de ciclo por segundo, e 1 segundo dividido por 100 milhões corresponde justamente a 10 nanossegundos. Um módulo PC 133 por sua vez deverá ter um tempo de latência de latência de no máximo 7 ns, pois 1 segundo dividido por 133 milhões dá 7.51 nanossegundos. Os módulos PC-66 antigos por sua vez, podem ter tempos de acesso de até 15 ns, que permitem 66 milhões de ciclos por segundo.

Quanto mais baixo for o tempo de latência, maior será a freqüência de operação teórica do módulo. Por exemplo, um módulo de memória PC-100 com tempo de acesso de 7 ns, pode, teoricamente, trabalhar a 133 MHz. O fabricante garante que ele operará com estabilidade a 100 MHz, mas isso não significa que ele não possa atingir freqüências mais altas.

Outra especificação importante dos módulos de memória é o valor CAS suportado. A sigla CAS é a abreviação de "Collum Address Strobe". Começando do básico, um módulo de memória RAM possui dois tipos de endereço, linha e coluna. A combinação dos dois endereços indica qual bit de dados será acessado, como num jogo de batalha naval.

O acesso é feito enviando apenas uma vez o endereço de linha e em seguida sendo enviados vários endereços de colunas, pois como na maioria dos casos os dados a serem acessados estarão em endereços seqüenciais, isto permitirá uma leitura bem mais rápida. (para mais detalhes sobre o funcionamento dos módulos de memória, leia o tutorial sobre memória RAM, disponível no site)

O valor CAS é justamente o tempo que o controlador de memória esperará entre cada acesso, uma espécie de "refresco" para o módulo de memória. Quanto mais baixo for o valor CAS, ou seja, menor for o tempo de descaso entre um acesso e outro, maior será a possibilidade do módulo vir a falhar.

No Setup da maioria das placas mãe atuais, existe a possibilidade de configurar o valor CAS como sendo de 2 ou de 3 tempos. Configurar o valor como 2 resultará em acessos mais rápidos à memória, o que melhorará um pouco o desempenho do sistema. Configurar o valor como 3 por sua vez, diminuirá um pouco o desempenho, mas resultará em um pequeno ganho de confiabilidade. Em geral o valor default para esta opção é 3.

Poucos módulos de memória, mesmo falando de módulos de memória PC-133, suportam trabalhar a 133 MHz ou mais com CAS 2, fazendo o micro travar logo após o POST. O mesmo se aplica caso você esteja fazendo overclock, o melhor é usar CAS 3, pois já que os módulos estarão trabalhando acima da especificação, o "refresco" será uma garantia de estabilidade.

Como disse, usar CAS 3, resulta em uma pequena queda de desempenho, entre 1 e 6%, dependendo do aplicativo, mas é melhor funcionar mais devagar que não funcionar. De qualquer modo, vale à pena fazer um teste para ver se seus módulos não suportam trabalhar em CAS 2.

Você pode checar a especificação do módulo através do www.icmaster.com , ou então através de programas de diagnóstico, como o Sysoft Sandra.

 

© 1999 - 2002 :. Todos os direitos reservados :. Carlos E. Morimoto
Melhor visualizado em qualquer browser. Você escolhe o que usar, não nós :-)