Guia do Hardware.Net
Impresso em: 22/1/2003, 00:46:26
Impresso de: http://www.guiadohardware.net/colunas/papo_aberto/15-linux.asp

Colunas :. Papo Aberto

+ HOME
   :. Análises
   :. Artigos
   :. Cursos Online
       :. Hardware
       :. Redes
       :. Linux (foca)
       :. Gravação CDs
       :. Notebooks
       :. Setup
   :. Livros
      
:. Entendendo e
    Dominando o Linux 4.Ed
   :. Arquivo DDD
   :. Dicionário
   :. FAQ
   :. Notícias
   :. Dicas Linux
   :. Overclock
   :. Tutoriais

+ Publicações
   :. CD GDH
   :. CDs Mandrake
   :. CDs do Linux
   :. E-Books

+ Outros
   :. Fórum
   :. Humor
   :. Palm
   :. Quiz

+ Pesquisar no site:

+ Expediente

+ Comente esta
   Matéria

Dúvidas sobre
Linux?
Baixe o E-book
Entendendo e Dominando o Linux
de Carlos E. Morimoto
ou increva-se no
Curso de Linux
em SP


Invista em
conhecimento:
:.CD-ROM Guia do Hardware: Todos os e-books e uma cópia off-line de todo o site por R$ 21,00
:.Linux Mandrake 9.0 GDH, com manual em Português e aplicativos. 4 CDs por R$ 24,00
:. E-Books de Carlos E. Morimoto:
Manual de Hardware Completo 3ed.
Redes 3ed
Upgrade e Manutenção
Novas tecnologias 3Ed
Entendendo e Dominando o Linux
Dicionário Técnico de Informática. R$ 8,00

:. CDs do Linux:
Slackware 8.1 R$ 8,00
Red Hat 8.0 R$ 16,00
DemoLinux 3.0 R$ 8,00
Knoppix R$ 8,00
Peanut 9.1 R$ 8,00
FreeBSD R$ 20,00
NetBSD R$ 16,00
Libranet R$ 8,00
Debian 3.0 R$ 35,00
Definity R$ 8,00
E outras distribuições

 

Dicas do dia : Receba as atualizações do Guia do Hardware todos os dias, direto no seu e-mail. Clique aqui para se inscrever.
 

Data: 19.07.2001
Assunto: E quanto ao Linux?
Por: Kleber Credidio
Contato:

 

 E quanto ao Linux?

:. Envio das colunas Papo Aberto e Help Desk por e-mail

Certo, vocês pediram e aqui está! Para os que desejam receber as colunas semanalmente em seus e-mails, basta efetuar o pedido de cadastramento, enviando um e-mail em branco para com o assunto CADASTRAR, e a partir da próxima edição das colunas elas estarão sendo enviadas para quem solicitou. Para descadastrar, é só enviar um e-mail para o mesmo endereço acima, com o assunto REMOVER.

Se tiver alguma dúvida, me escreva:

Meus agradecimentos aos que contribuíram com esta sugestão!

Abraços,
Kleber Credidio


:. Mas e quanto ao Linux?

Às vezes, o mundo parece girar apenas em torno de uma certa empresa bem-sucedida de Redmond. Ainda mais quando a mesma afirma lançar uma nova versão de seu sistema operacional que, segundo as próprias palavras, irá "revolucionar o uso dos computadores". E, nisso, parecemos esquecer um grande aliado de quem gosta de trabalhar sob uma plataforma confiável e gratuita: o Linux.

Como alguns devem saber, o Linux foi criado por um "maluco" finlandês chamado Linux Torvalds, que disponibilizou sua criação na rede e foi um sucesso imediato. Desde então, centenas, milhares de pessoas em todo o mundo contribuem de forma voluntária para melhorar e aperfeiçoar o "pingüim". O Linux está sob a proteção de algo chamado GNU (e não é o animal) e GPL (General Public License). Resumindo: O Linux é gratuito, e assim será; quaisquer itens desenvolvidos a partir de códigos protegidos pelas licenças citadas acima também deverão ser gratuitas. Fora isso, o código-fonte deve estar sempre disponível para ser modificado à vontade do usuário, desde que respeitados os termos GNU/GPL. Isso quer dizer que qualquer um pode alterar o código-fonte do Linux, e que jamais precisará pagar por ele. Mas então vem a
interrogativa: "Mas eu vi o Linux sendo vendido na loja!!". Não, não é o Linux que está à venda. É a comodidade de tê-lo em CDs (ou DVD, como é o caso do SuSE Linux),com manuais, direito a suporte e softwares comerciais adicionais. Há diversas distribuições Linux. O que é isso?

De um modo simples: uma empresa pega o Linux, faz algumas modificações, acrescenta recursos e facilidades, embala-o em CD com manuais e caixas e coloca à venda. Existem várias empresas no mundo que fazem isso, muitas são bastante conhecidas (Red Hat, SuSE, Mandrake, Conectiva), outras desenvolvem distribuições nem tão conhecidas (Monkey Linux, Yellow Dog, Peanut). O que vale é perceber que cada uma tem como vista um tipo de usuário; algumas são melhores para servidores, outras para usuários domésticos iniciantes. Mas mesmo sendo comercializados, os desenvolvedores sempre disponibilizam versões para download (gratuitas) de suas distribuições. Não existe "pirataria" para o Linux.

Entendido isto, vamos ver agora a quem o Linux é destinado. Empresas? Departamentos públicos? Usuários avançados? Também. Mas na realidade atual, o Linux é perfeitamente utilizável pelo usuário doméstico comum. Para tentar ilustrar um pouco melhor, vou comparar o Linux atual ao Windows 3.x. Naquela época, o DOS era parte essencial do sistema, mas uma vez no ambiente gráfico o usuário padrão muito dificilmente precisaria fazer uso do prompt do comando. E assim é o Linux hoje; conta com interfaces gráficas até mais bonitas e práticas do que o próprio Windows. Depois de devidamente instalado e configurado, o usuário que está acostumado ao Windows não precisará se preocupar com mais nada, a não ser, talvez, familizarizar-se com as diferenças de aparência e teclas de atalho (algumas são diferentes).

Melhor: não precisa pagar um tostão por isso. Há até mesmo suítes de aplicativos, como o Star Office, totalmente gratuitas. Melhor ainda: muito raramente o Linux exigirá um upgrade de hardware para rodar. E mais: a estabilidade é excelente. Em boa parte dos casos, mesmo que uma tarefa "trave" no ambiente gráfico (cópia de arquivos, por exemplo) ela continuará sendo executada. Afinal, na maioria das vezes a interface gráfica nada mais é que uma "máscara" que apenas executa as mesmas funções das linhas de comando, só que com mais facilidade.

E as exigências de hardware? Mínimas. Roda até em 386 com 4Mb de RAM (claro, com algumas restrições). Há distribuições que cabem em um disquete e não precisam sequer ser instaladas (Peanut Linux, por exemplo). Mesmo outras, mais conhecidas (caso do SuSE e Red Hat) também têm opções de dispensar instalação, podendo ser executados diretamente do CD.

O Linux é estável e seguro? Sim. O sistema de acesso à memória do Linux é totalmente diferente do Windows, de forma que travamentos ocasionados por multitarefa no Linux praticamente não ocorrem, já que quando uma tarefa é inicializada ela fica "travada" naquela porção de memória, impedindo qualquer outra coisa de compartilhar aquele pedaço. Se quiser, por exemplo, saber se um pente de memória está danificado, pegue uma "versão" mais antiga do Linux e tente rodá-lo com a memória suspeita. Se estiver defeituosa, o Linux simplesmente não rodará - não aceita componentes "defeituosos". É chato? Em parte. Aumenta consideravelmente a estabilidade do sistema. A capacidade da multitarefa preemptiva, ou seja, poder abrir diversos "terminais" simultaneamente, executando tarefas diferentes em cada um deles e como usuários diferentes, é de extrema utilidade. Quanto à segurança, os vírus para Linux são minoria, e não há tantas brechas quanto em um certo sistema operacional, o que dificulta invasões. Claro que isto depende de configuração adequada (como tudo o mais), mas mesmo por padrão é bem mais seguro. O acesso à
Internet é rápido, as páginas carregam com facilidade mesmo usando-se o navegador mais pesado - Netscape.

Para os puristas ou apressados, há diversos navegadores em modo texto já embutidos no sistema, tornando a navegação extremamente rápida (embora que um tanto confusa para quem não está acostumado). Fora estes
fatores, o Linux é aperfeiçoado por programadores voluntários de todo o mundo - ninguém trabalha por obrigação; quem contribui o faz por gosto. Assim, os bugs são resolvidos rapidamente, e novas versões do Kernel são lançadas a uma velocidade espantosa.

Ah sim... A capacidade de "moldar" o sistema às suas necessidades. Para que ter suporte a infravermelho se não há dispositivos deste tipo no equipamento? Para que manter suporte a RAID em um 486? Basta então recompilar o Kernel (núcleo), arrancar as informações indesejadas, adicionar as necessárias, e pronto! Um sistema operacional sob medida para você! E, se posteriormente precisar alterar algo, basta recompilar.

Cada vez mais o Linux tem dominado os servidores de empresas, justamente pela questão custo (zero) x benefício (estabilidade, principalmente). O treinamento para usuários comuns é simples; a maior tarefa é fazer com que acostumem às diferenças visuais. E, cada vez mais também, o Linux tem sido adotado por usuários
domésticos que buscam uma alternativa à pirataria e ao caro Windows. Surpresa: não se decepcionam, e a taxa de desistência de quem tenta a migração é bastante baixa - sinal de que o Linux tem tido sucesso em seu objetivo: ser uma alternativa para quem não quer PAGAR para poder usar o computador (já que não dá para
utilizá-lo sem um sistema operacional), nem se tornar um fora-da-lei (tendo que recorrer à pirataria). Eu, particularmente, penso que dentro do prazo de três a seis anos o Linux terá deixado de ser "apenas" uma pedra no sapato (grandinha, por sinal) para a Microsoft e será uma ameaça bastante séria.

Tenho orientado alguns de meus clientes a tentar a migração. Claro que há algumas dificuldades (nunca é fácil sair de algo que se está habituado para algo novo), mas o índice de aprovação tem sido bem alto. Em questão de um mês, os usuários praticamente se sentem "em casa" com o Linux. E, penso, esta é uma tendência forte à qual devemos estar preparados. Os fãs da Microsoft que me perdoem, mas não há Windows que resista a um sistema operacional bem estruturado, estável e gratuito. Sim, admito, o Linux ainda tem muito que crescer - precisa melhorar o suporte a jogos, por exemplo - mas está no caminho certo.

E está aí, em qualquer lugar, apenas esperando para ser testado. Por que não tentam? :-)

Para quem quiser saber mais:
http://www.olinux.com.br
http://www.linux.org
http://www.linux.trix.net
http://www.justlinux.com
http://www.linux.brasileiro.net
http://www.linuxall.org
http://come.to/linuxworld

Distribuições Linux:
http://www.conectiva.com.br
http://www.techlinux.com.br
http://www.redhat.com
http://www.suse.com
http://www.mandrake.com
http://www.debian.org
http://www.slackware.com
http://www.calderasystems.com


Kleber Credidio

 

© 1999 - 2002 :. Todos os direitos reservados :. Guia do Hardware.Net
http://www.guiadohardware.net/