:. Indique este site a um amigo...
 3284573 visitas desde 28/02/1999  |  Responsável: Carlos E. Morimoto
 :. Novo na área?! Leia nosso tutorial: Hardware para Iniciantes

Seções
Cursos online :. Guia Completo de Redes
Relacionados

+ HOME
   :. Análises
   :. Artigos
   :. Cursos Online
       :. Hardware
       :. Redes
       :. Linux (foca)
       :. Gravação CDs
       :. Notebooks
       :. Setup
   :. Livros
      
:. Entendendo e
    Dominando o Linux 4.Ed
   :. Arquivo DDD
   :. Dicionário
   :. FAQ
   :. Notícias
   :. Dicas Linux
   :. Overclock
   :. Tutoriais

+ Publicações
   :. CD GDH
   :. CDs Mandrake
   :. CDs do Linux
   :. E-Books

+ Kurumin Linux

+ Outros
   :. Fórum
   :. Humor
   :. Palm
   :. Quiz

+ Pesquisar no site:

+ Expediente

+ Comente esta
   Matéria

Dúvidas sobre
Linux?
Baixe o E-book
Entendendo e Dominando o Linux
de Carlos E. Morimoto
ou increva-se no
Curso de Linux
em SP


Invista em
conhecimento:
:.CD-ROM Guia do Hardware: Todos os e-books e uma cópia off-line de todo o site por R$ 21,00
:.Linux Mandrake 9.0 GDH, com manual em Português e aplicativos. 4 CDs por R$ 24,00
:. E-Books de Carlos E. Morimoto:
Manual de Hardware Completo 3ed.
Redes 3ed
Upgrade e Manutenção
Novas tecnologias 3Ed
Entendendo e Dominando o Linux
Dicionário Técnico de Informática. R$ 8,00

:. CDs do Linux:
Slackware 8.1 R$ 8,00
Red Hat 8.0 R$ 16,00
DemoLinux 3.0 R$ 8,00
Knoppix R$ 8,00
Peanut 9.1 R$ 8,00
FreeBSD R$ 20,00
NetBSD R$ 16,00
Libranet R$ 8,00
Debian 3.0 R$ 35,00
Definity R$ 8,00
E outras distribuições

 

Dicas do dia : Receba as atualizações do Guia do Hardware todos os dias, direto no seu e-mail. Clique aqui para se inscrever.
 

Data: 29.03.2002  :. Em Reformulação!
Tipo: Curso
Fabricante: Não se Aplica
Por: Carlos E. Morimoto

 

   Guia Completo de Redes

:. Compartilhando recursos

Vamos agora à parte mais importante da configuração de rede, pois afinal o objetivo de uma rede ponto a ponto é justamente compartilhar e acessar recursos através da rede, não é? ;-)

O Serviço de compartilhamento usado pelo Windows 98 permite compartilhar drivers de disquete, drivers de CD-ROM, impressoras, pastas e mesmo uma unidade de disco inteira. Para compartilhar um recurso, basta abrir o ícone Meu Computador, clicar com o botão direito sobre o ícone do disco rígido, CD-ROM, drive de disquetes, etc., e escolher compartilhamento no menu que surgirá.



Mude a opção de Não compartilhado para Compartilhado como. No campo Nome do Compartilhamento dê o nome que identificará o compartilhamento na rede. Você pode, por exemplo, dar o nome C: para o disco rígido, CD-ROM para o CD-ROM, Documentos para uma pasta com arquivos do Word, etc. Veja que independentemente de ser um disco rígido inteiro, um CD-ROM, uma impressora, ou uma pasta, cada compartilhamento possui um nome exclusivo pelo qual será acessado através da rede. Na mesma janela você poderá configurar o tipo de acesso permitido para o compartilhamento. As opções são:

Somente leitura : Os outros usuários poderão apenas ler os arquivos do disco, mas não poderão alterar os arquivos, ou copiar nada para o disco. Você pode usar este tipo de compartilhamento para proteger, por exemplo, arquivos de programas que são acessados por vários usuários, mas que não devem ser alterados.

Completo : Determina que os outros usuários poderão ter acesso total à pasta ou disco compartilhado: copiar, alterar ou deletar, exatamente como se fosse um disco local.

Depende da senha : Permite que você estabeleça senhas de acesso. Assim o recurso só poderá ser acessado caso o usuário do outro micro tenha a senha de acesso. Você poderá escolher senhas diferentes para acesso completo e somente leitura.


Ao invés de compartilhar todo o disco rígido, você poderá compartilhar apenas algumas pastas. Para isso, deixe o disco rígido como Não Compartilhado, e compartilhe apenas as pastas desejadas, clicando sobre elas com o botão direito e escolhendo compartilhamento. Compartilhar uma pasta significa compartilhar todos os arquivos e sub-pastas que estejam dentro. Infelizmente o Windows 98 não permite compartilhar arquivos individualmente.


Para compartilhar a impressora, acesse o ícone Impressoras, clique com o botão direito sobre ela e novamente escolha compartilhamento. Compartilhe-a, dê um nome para ela e se quiser, estabeleça uma senha de acesso.

Tudo pronto, agora basta ligar todos os micros e os recursos compartilhados aparecerão através do Windows Explorer, ou abrindo o ícone Ambiente de Rede que está na mesa de trabalho. Tudo que estiver compartilhado poderá ser acessado como se fizesse parte de cada um dos micros.


:. Acessando discos e pastas compartilhados

Existem 4 maneiras de acessar um disco rígido, CD-ROM ou pasta compartilhados. A primeira maneira, e a mais simples, é usar o ícone Ambiente de Rede que está na área de trabalho. Clicando sobre ele, surgirá uma janela mostrando todos os micros da rede que estão compartilhando algo, bastando clicar sobre cada um para acessar os compartilhamentos.


A segunda maneira é semelhante à primeira, porém é mais rápida. Se por exemplo você quer acessar a pasta de documentos do micro 1, que está compartilhada como documentos, basta usar o comando Executar... do menu iniciar. A sintaxe da linha de comandos é \\nome_do_micro\nome_do_compartilhamento como em \\micro1\documentos. Isto abrirá uma janela mostrando todo o conteúdo da pasta compartilhada. Outras sintaxes para este comando são:

\\micro1 : para mostrar todos os compartilhamentos do micro indicado

\\micro1\documentos\maria : mostra o conteúdo da pasta maria que está dentro do compartilhamento documentos que está no micro 1.



A terceira maneira é mapear uma unidade de rede através do Windows Explorer. Uma unidade de rede é um compartilhamento que é usado com se fosse uma unidade de disco local, recebendo uma letra, e aparecendo no Windows Explorer junto com as unidades de disco local. Mapear uma pasta ou disco compartilhado torna o acesso mais fácil e rápido.

Para mapear uma unidade de rede, abra o Windows Explorer, clique em Ferramentas e, em seguida, em Mapear unidade de Rede. Na janela que surgirá, você deverá digitar o endereço de rede do recurso compartilhado, como em \\micro1\CD-ROM


No campo unidade, você deverá escolher a letra que a unidade compartilhada receberá. Não é preciso escolher uma letra seqüencial, pode ser qualquer uma das que aparecerão ao clicar sobre a seta.

A opção reconectar ao fazer logon, quando marcada, fará com que seu micro tente recriar a unidade toda vez que você se logar na rede. Se por acaso, ao ligar seu micro, o micro que está disponibilizando o compartilhamento não estiver disponível, será exibida uma mensagem de erro, perguntando se você deseja que o Windows tente restaurar a conexão da próxima vez que você se logar na rede. Você também pode desconectar uma unidade de rede, basta clicar com o botão direito sobre ela (através do Windows Explorer ou do ícone Meu computador) e escolher Desconectar no menu que surgirá.

Uma unidade compartilhada também pode ser acessada através dos aplicativos, usando os comandos de abrir arquivo, salvar arquivo, inserir arquivo, etc. Esta é a quarta maneira de acessar os recursos da rede.


:. Acessando impressoras de rede

Para imprimir em uma impressora de rede, você deverá primeiro instalá-la na estação cliente. A instalação de uma impressora de rede não é muito diferente da instalação de uma impressora local, na verdade é até mais simples.

Abra o ícone Meu computador e em seguida o ícone impressoras. Clique agora em adicionar impressora e em seguida no botão avançar. Surgirá uma nova janela, perguntando se você está instalando uma impressora local ou uma impressora de rede. Escolha impressora de rede e novamente em avançar.

Na janela que surgirá a seguir, você deverá informar o caminho de rede da impressora. Lembre-se que como qualquer outro compartilhamento, uma impressora de rede tem seu nome de compartilhamento. O endereço da impressora é composto por duas barras invertidas, o nome do micro à qual ela está conectada, barra invertida, o nome da impressora na rede, como em \\micro2\HP692C



Você deverá informar também se precisará usar a impressora de rede para imprimir a partir de programas do MS-DOS. Caso escolha sim, o Windows fará as alterações necessárias nos arquivos de inicialização para que a impressora funcione a partir do MS-DOS.

Como estamos instalando uma impressora de rede, não será necessário fornecer os drivers da impressora, pois o Windows os copiará a partir do micro aonde ela está conectada. Depois de terminada a instalação, o Windows permitirá que você dê um nome à impressora (o nome dado aqui se refere apenas ao ícone da impressora), perguntando também se você deseja que seus aplicativos usem a impressora como padrão. Como de praxe, o Windows lhe dará a opção de imprimir uma página de teste; faça como quiser e clique em concluir para finalizar a instalação.

O ícone referente à impressora de rede aparecerá na pasta de impressoras, e você poderá utiliza-la da mesma maneira que utilizaria uma impressora local. Usar uma impressora de rede traz a vantagem do micro não ficar lento enquanto a impressora estiver imprimindo, pois os trabalhos de impressão são transferidos diretamente para o spooler de impressão do micro que está disponibilizando a impressora, e ele próprio (o servidor de impressão) deverá cuidar da tarefa de alimentar a impressora com dados.

O spooler de impressão nada mais é do que um arquivo temporário criado dentro da pasta \Windows\Spool\Printers do disco do servidor de impressão. Nesta pasta serão gravados todos os arquivos a serem impressos, organizados na forma de uma fila de impressão. Usamos o termo fila pois os arquivos vão sendo impressos na ordem de chegada.

Dependendo do número e tamanho dos arquivos a serem impressos, o spooler pode vir a consumir um espaço em disco considerável. O servidor de impressão também ficará lento enquanto a impressora estiver imprimindo, por isso, se a quantidade de documentos impressos for grande, você deve considerar a idéia de um servidor de impressão dedicado.


:. Compartilhamentos ocultos

Usando o Windows 98, também e possível criar compartilhamentos ocultos. Um compartilhamento oculto possui as mesmas características dos compartilhamentos normais, a única diferença é que ele não aparecerá junto com os outros quando for aberto o ícone Ambiente de redes; apenas quem souber o nome do compartilhamento poderá acessá-lo.

Para criar um compartilhamento oculto, basta acrescentar um $ no final do seu nome, como por exemplo, documentos$, CD-ROM$, C:$ etc. Como o compartilhamento oculto não aparecerá usando o ícone ambiente de rede, só será possível acessá-lo usando o comando Executar do menu iniciar, digitando diretamente o nome do compartilhamento (como em \\micro1\CD-ROM$) ou então mapeando o compartilhamento como unidade de rede através do Windows Explorer.

Em qualquer um dos casos, apenas quem souber o nome do compartilhamento poderá acessá-lo, isto pode ser útil para melhorar a segurança da rede.


« Voltar .: | :. Rede no Windows 2000 »

Comente esse assunto no fórum

Encontrou alguma informação incorreta ou algum erro de revisão
no texto? Escreva para mim:

 

© 1999 - 2002 :. Todos os direitos reservados :. Carlos E. Morimoto
Melhor visualizado em qualquer browser. Você escolhe o que usar, não nós :-)