Guia do Hardware.Net
Impresso em: 2/3/2003, 20:01:55
Impresso de: http://www.guiadohardware.net/curso/setup/parte5_chipsets_features.asp

Cursos OnLine :. Configuração Avançada do CMOS Setup

+ HOME
   :. Análises
   :. Artigos
   :. Cursos Online
       :. Hardware
       :. Redes
       :. Linux (foca)
       :. Gravação CDs
       :. Notebooks
       :. Setup
   :. Livros
      
:. Entendendo e
    Dominando o Linux 4.Ed
   :. Arquivo DDD
   :. Dicionário
   :. FAQ
   :. Notícias
   :. Dicas Linux
   :. Overclock
   :. Tutoriais

+ Publicações
   :. CD GDH
   :. CDs Mandrake
   :. CDs do Linux
   :. E-Books

+ Kurumin Linux

+ Outros
   :. Fórum
   :. Humor
   :. Palm
   :. Quiz

+ Pesquisar no site:

+ Expediente

+ Comente esta
   Matéria

Dúvidas sobre
Linux?
Baixe o E-book
Entendendo e Dominando o Linux
de Carlos E. Morimoto
ou increva-se no
Curso de Linux
em SP


Invista em
conhecimento:
:.CD-ROM Guia do Hardware: Todos os e-books e uma cópia off-line de todo o site por R$ 21,00
:.Linux Mandrake 9.0 GDH, com manual em Português e aplicativos. 4 CDs por R$ 24,00
:. E-Books de Carlos E. Morimoto:
Manual de Hardware Completo 3ed.
Redes 3ed
Upgrade e Manutenção
Novas tecnologias 3Ed
Entendendo e Dominando o Linux
Dicionário Técnico de Informática. R$ 8,00

:. CDs do Linux:
Slackware 8.1 R$ 8,00
Red Hat 8.0 R$ 16,00
DemoLinux 3.0 R$ 8,00
Knoppix R$ 8,00
Peanut 9.1 R$ 8,00
FreeBSD R$ 20,00
NetBSD R$ 16,00
Libranet R$ 8,00
Debian 3.0 R$ 35,00
Definity R$ 8,00
E outras distribuições

 

Dicas do dia : Receba as atualizações do Guia do Hardware todos os dias, direto no seu e-mail. Clique aqui para se inscrever.
 

Data: 13.03.2001
Tipo: Curso
Assunto: Configuração Avançada do CMOS Setup
Por: Carlos E. Morimoto

 

   Parte 5: Chipset Features Setup (Advanced CMOS Setup)

Nesta seção é possível configurar opções relacionadas com o desempenho do sistema, como o acesso à memória RAM e cache, entre outras opções importantes.


:. Auto Configuration

Esta opção nos oferece o recurso de configurar a maioria das opções do Chipset Features Setup com valores default. Estas opções relacionadas basicamente com o tempo de acesso das memórias e cache, serão então preenchidas com valores default, visando garantir um maior grau de confiabilidade do sistema, porém, sempre comprometendo um pouco da performance.


:. Cache Timing (Cache Read Cycle)

Aqui podemos configurar a velocidade de operação do cache L2. Os valores desta opção aparecem geralmente na forma de seqüências de 4 números, como 3-2-2-2 ou 2-1-1-1. Note que esta opção refere-se à freqüência de operação do cache da placa mãe, e por isso é encontrada apenas em placas mãe soquete 7.

Se você deseja o máximo de confiabilidade do seu sistema, então você deve configurar esta opção com valores médios, ou habilitar a auto configuração. Entretanto, se deseja obter maior desempenho, então pode tentar valores mais agressivos. Usando uma placa mãe de qualidade pelo menos razoável, mesmo os valores mais baixos devem funcionar sem problemas, a menos que você esteja fazendo overclock.


:. SDRAM Configuration

Encontrada em algumas placas mais recentes, esta opção permite especificar a velocidade de operação das memórias SDRAM instaladas no PC. Podemos escolher entre vários valores, geralmente de 15 ns a até 8 ou 7 ns. Configurar esta opção com uma velocidade inferior à velocidade das memórias instaladas provavelmente causará instabilidade, enquanto um valor superior à velocidade real diminuirá a velocidade de acesso às memórias. Esta opção só se aplica caso tenhamos memórias SDRAM instaladas no computador.


:. SDRAM CAS Latency

Apartir das memórias FPM, usamos o modo de acesso rápido ao dados gravados nas memórias, que consiste em estabelecer o valor RAS (linha) uma vez, e em seguida enviar vários endereços CAS (coluna) em seqüência.

Esta opção permite configurar o intervalo entre o envio dos sinais CAS. Geralmente estão disponíveis as opções "3" e "2". Apesar do valor 2 resultar em um pequeno ganho de performance, você deve configurar esta opção de acordo com a especificação de seus módulos. Na dúvida, escolha o valor 3, pois apesar do pequeno ganho de desempenho, o uso de CAS 2 em memórias que não o suportam irá causar instabilidade.

Geralmente, para conseguir que memórias PC-100 funcionem acima de 100 MHz, com bus de 112 ou 124 MHz, ou que memórias PC-133 trabalhem com bus de 150 MHz é preciso escolher o valor 3, mesmo que a especificação da memória seja 2. A configuração correta desta opção é essencial para quem deseja fazer overclock.


:. SDRAM Cycle Time Tras/Trc

Nesta opção pode ser configurado o tempo que cada página de memória permanecerá ativa para a transmissão de dados (Tras) e o tempo que o controlador de memória aguardará antes de acessar novamente cada página de memória.

Geralmente estão disponíveis as opções "5/6" e "6/8". A primeira opção, 5/6 resultará num pequeno ganho de desempenho, porém poderá causar instabilidade caso você esteja fazendo overclock. A opção "6/8" por sua vez assegura uma maior tolerância dos módulos a freqüências acima da especificação, apesar de mais lenta.


:. SDRAM Ras to CAS Delay, SDRAM Cycle Length

São mais duas opções desempenho x estabilidade que estão disponíveis em algumas placas. Escolhendo o valor 3 o acesso à memória será mais lento, porém a tolerância dos módulos será maior, o que garantirá melhores possibilidades de overclock. Escolher 2 significa algum ganho de desempenho.


:. SDRAM Leadoff Command

Esta opção permite configurar o tempo que o controlador de memória aguardará antes de ler um dado recentemente gravado. Estão disponíveis os valores 3 e 4. Escolha 3 para um melhor desempenho ou 4 para estabilidade ou overclock


:. SDRAM Bank Interleave

Esta opção não em a ver com a estabilidade, mas sendo corretamente configurada permite melhorar um pouco o acesso à memória RAM.

A moral da história é a seguinte, existem dois tipos de módulos de memória DIMM SDRAM, módulos de 2 bancos e módulos de 4 bancos. O processador pode acessar dados apartir dos vários bancos em seqüência, melhorando o desempenho.

Os módulos de 2 bancos são os módulos de menor capacidade, geralmente 16 ou 32 MB que usando chips de 16 Mbits. Os módulos de 4 bancos por sua vez são os módulos mais atuais, de 32 MB ou mais, que utilizam chis de 64 Mbits. Para saber se seus módulos são de 2 ou 4 bancos, basta fazer as contas: divida a capacidade do módulo pela quantidade de chips e multiplique por 8, assim você terá a capacidade de cada chip em bits. Como disse, chips de 16 Mbits possuem 2 bancos, enquanto chips de 64 Mbits possuem 4 bancos.

Por exemplo, num módulo de memória de 32 MB, composto por 16 chips, cada chip possui 2 MB, que equivalem a 16 Mbits.

Caso você esteja usando módulos de 2 bancos, configure esta opção com o valor "2-Bank". Caso você esteja utilizando módulos de 4 bancos configure com o valor "4-Bank".


:. AGP Aperture Size

O barramento AGP permite que uma placa de vídeo utilize a memória RAM principal para armazenar texturas. Esta opção permite configurar o valor máximo de memória que a placa poderá ocupar, evitando que ela se aproprie de toda a RAM disponível, não deixando espaço para os programas que estiverem abertos. Aqui você encontrará opções que vão de 4 MB a 256 MB, sendo recomendável escolher um valor correspondente à metade da memória RAM instalada no sistema. Caso o valor não seja suficiente, começarão a aparecer polígonos em branco durante a execução de jogos programas que utilizem a placa 3D, justamente por que não houve espaço na memória para armazenar a textura correspondente a eles. Neste caso, basta aumentar um pouco o valor máximo.

Esta opção não é tão importante quanto parece, pois, em geral, as placas de vídeo 3D, especialmente as mais recentes, nunca chegam a utilizar uma grande quantidade de memória RAM para armazenar texturas, pois o uso deste recurso degrada bastante o desempenho da placa. Na grande maioria dos casos, a placa de vídeo não chega a usar mais de 8 MB de memória local para texturas.


:. System Bios Cacheable / Video Bios Cacheable

Ativando estas opções, além de copiar o conteúdo do Bios principal e do Bios da placa de vídeo para a memória RAM, será usada a memória cache para agilizar ainda mais os acessos. Dentro do MS-DOS existe um pequeno ganho de performance, mas dentro do Windows não existe ganho algum, pelo contrário, há uma pequena diminuição do desempenho, pois uma pequena quantidade do precioso cache L2 será desperdiçada. O melhor atualmente é desabilitar estas opções.


:. 8 Bit I/O Recovery Time

O processador é capaz de realizar transferências de dados a cada pulso de clock.. Periféricos PCI e discos IDE também são capazes de realizar uma operação por ciclo de seus respectivos barramentos. O problema é que algumas placas ISA de 8 bits muito antigas, mesmo usando este já lento barramento, precisam de pequenas pausas entre uma transferência e outra para funcionar corretamente. Esta opção permite definirmos em ciclos de clock o tempo reservado a esta pausa.

Geralmente, podemos escolher um valor entre 0 (recurso desativado) e 8. Apesar de serem raros os periféricos ISA que precisam deste recurso, por precaução é recomendável configurar esta opção com o valor 4 ou manter o valor default. Também é recomendável o valor 4 caso você esteja fazendo overclock. Isto não atrapalhará o desempenho, pois mesmo com os tempos de espera, o barramento de dados continuará sendo mais que suficiente para estes periféricos antigos.


:. 16 Bit I/O Recovery Time

Esta opção é idêntica à anterior, aplicando-se desta vez às placas ISA de 16 bits. É seguro configurar esta opção com o valor 0, pois por serem mais modernas, placas ISA de 16 bits dificilmente precisam do intervalo. Caso você esteja fazendo overclock, é prudente usar o valor 2.


:. Passive Release

Esta opção permite que o chipset acesse o barramento PCI ao mesmo tempo que as placas ISA (caso exista alguma) estejam transferindo dados. Ativar esta opção resultará em um pequeno ganho de desempenho, mas poderá causar problemas em conjunto com algumas placas ISA antigas.


:. Delayed Transaction

é mais uma opção ligada ao barramento PCI. Permite ativar um pequeno buffer de dados presente no chipset que armazenará as transferências de dados dos periféricos ISA, transmitindo uma grande quantidade de dados de cada vez. Com isto melhora-se o desempenho geral. Novamente, esta opção não irá funcionar com algumas placas ISA antigas.


:. AGP 2X mode

Esta opção é encontrada apenas em algumas placas antigas. Escolhendo "enabled" o AGP operará no modo 2X, caso contrário será usado o modo 1X. Em algumas placas escolher 2X pode causar instabilidade.


:. AGP 4X mode

Similarmente à opção anterior, algumas placas mãe permitem desabilitar o AGP 4X, fazendo com que o AGP opere em modo 2X. Algumas placas de vídeo antigas podem funcionar adequadamente apenas caso esta opção esteja desabilitada. Algumas placas mãe podem apresentar instabilidade com o modo 4X habilitado.

 

 

 

 

 

© 1999 - 2002 :. Todos os direitos reservados :. Guia do Hardware.Net
http://www.guiadohardware.net/