Dica de hoje: Ultra DMA 66
Por Carlos E. Morimoto (http://www.guiadohardware.net)

        Você já deve ter ouvido falar sobre o UDMA 66, o novo padrão de interface de discos rígidos, que permite transferências a até 66 Megabytes por segundo, o dobro o UDMA 33, o padrão anterior.
        Uma interface nada mais é do que um meio de comunicação. Neste caso, do disco rígido com o restante do sistema. Isto significa que o UDMA 66 permite transferências mais rápidas, mas apenas caso o disco rígido seja capaz de usar todo o seu potencial. Seria como se dobrassem o limite de velocidade da Imigrantes, de 120 KM para 240 KM. Se você estivesse num carro que não passasse de 120, continuaria andando na mesma velocidade.
        Para ativar o UDMA 66, é preciso que:

A) O disco rígido seja UDMA 66 (a grande maioria dos modelos à venda atualmente o são)
B) Que a interface IDE da placa mãe seja UDMA 66
C) Que seja usado o cabo IDE especial de 80 vias que acompanha a placa mãe.

        Apesar do cabo UDMA 66 possuir 80 vias, apenas 40 são usadas para transferências de dados, como nos cabos IDE convencionais. As 40 vias a mais são usadas apenas como terras, a fim de diminuir o nível de interferência e permitir a comunicação a altas velocidades, um deles acumula também uma função de controle, permitindo ao controlador detectar se está sendo usado um cabo de 80 vias ou um cabo de 40 vias comum.
        Mesmo usando um HD e uma placa mãe compatíveis, caso seja usado um cabo de 40 vias o UDMA 66 permanecerá desabilitado. Também é preciso que todos os dispositivos conectados à controladora sejam UDMA 66. Se você ligar um CD-ROM pio Mode 4 como slave do HD principal por exemplo, novamente a interface passará a operar em UDMA 33. O ideal neste caso seria instalar o CD-ROM na segunda interface IDE, deixando o HD principal sozinho na primeira.
        Como disse, o UDMA 66 PERMITE transferências a 66 MB/s. Nenhum disco rígido atual é capaz de realizar leituras de dados acima de 25 ou 30 MB/s, o que nos leva ao exemplo inicial. Apenas a próxima geração de discos rígidos apresentará ganhos perceptíveis de performance.
        Atualmente, a diferença de desempenho entre um mesmo disco rígido operando em UDMA 33 e UDMA 66 é mínimo, em alguns casos não existem ganho algum. Você pode ver um teste feito entre vários modelos de discos, com testes feitos sob diferentes condições no link abaixo:

http://www.anandtech.com/printarticle.html?i=1237