Dica: Memórias DDR, cada vez mais perto do mercado
Por Carlos E. Morimoto
http://www.guiadohardware.net

        Em dicas anteriores, já comentei sobre as memórias DDR. Primeiramente sobre a tecnologia em sí, que consiste em memórias SDRAM capazes de fazer duas transferências de dados por ciclo (assim como no AGP 2X), atingindo o dobro de desempenho, e em seguida sobre o AMD 760, o primeiro chipset com suporte à memórias DDR, que já equipa algumas placas no mercado.
        Bem, hoje ainda existem poucas opções de placas mãe com suporte a memórias DDR, mas teremos vários lançamentos nos próximos meses, tanto de placas mãe para Athlon quanto de placas mãe para Pentium III.
        O uso de memórias DDR ajuda a melhorar perceptivelmente o desempenho do sistema, entre 5 e 10% na maioria dos aplicativos, chegando a até 30% de ganho em aplicativos muito dependentes do desempenho da memória. Vale lembrar que apesar do preço pornográfico o Pentium 4 de 1.4 GHz mal consegue ser 10% (pela média) mais rápido que um Pentium III de 1 GHz utilizando memórias SDRAM comuns. Espetado numa placa mãe com memórias DDR, o mesmo Pentium III de 1 GHz passaria a superar o Pentium 4 em vários aplicativos.
        A grande vantagem das memórias DDR é o preço, elas custam entre 15 e 20% mais caro que as memórias SDRAM normais, o que as torna uma boa  opção não apenas para os micros de alto desempenho, o mercado mais óbvio para elas, mas também as torna utilizáveis nos micros de médio a baixo custo. No ramo de portáteis, as memórias DDR tem mais uma vantagem estratégica, o fato de consumirem menos eletricidade.
        As placas mães com suporte a memórias DDR começarão a invadir o mercado apartir do próximo mês. Hoje, temos apenas 4 modelos de placas, a Biostar M7MIA, Gigabyte GA-7DX, DFI AK70 e Iwill KA266. As três primeiras utilizam o chipset 760 da AMD, enquanto a KA266 utiliza o chipset ALi Magik.
        Além da AMD e da ALi, teremos em breve também no mercado os chipsets DDR da VIA. Uma coisa muito interessante a se comentar é que a VIA será a primeira compania a produzir chipsets com suporte a DDR para o Pentium III, o seu chipset Via Apollo Pro 266. Aliás, a Iwill (uma compania relativamente nova no ramo de Moterboards) já anunciou o lançamento da DVD266-R, uma placa mãe DDR com suporte a multiprocessamento, ou seja, dois processadores Pentium III trabalhando em paralelo. Pelo visto, além do Athlon, o Pentium 4 terá o Próprio Pentium III como concorrente direto no ramo de alto desempenho.
        Depois de lançar o Apollo Pro 266, destinado às placas mãe para Pentium III e Celeron, a Via colocará no mercado o Via KT266, outro chipset DDR destinado às placas mãe para o Athlon e Duron.
        Vale lembrar que as placas mãe com suporte a memórias DDR não suportam o uso de memórias SDRAM comuns, já que o formato físico dos módulos é diferente. Existem dois padrões de módulos de memórias DDR, os módulos PC 1600 e PC 2100. Os primeiros operam a 100 MHz, com duas transferências por ciclo, atingindo na prática uma freqüência de 200 MHz. O segundo padrão diz respeito aos módulos que operam a 266 MHz, naturalmente com um melhor desempenho e um preço mais alto. Os números 1600 e 2100 dizem respeito às taxas de transferência de dados de ambos os padrões, respectivamente 1.6 e 2.1 GB/s.